Série B

Sampaio cria campanha e quer 10 mil torcedores sábado (18) no Castelão

Tricolor enfrenta o Guarani precisando reagir para se afastar do Z-4.

Eduardo Lindoso / Imirante Esporte

- Atualizada em 26/05/2022 às 10h06
Sampaio ainda tem uma das piores médias de torcedores na Série B
Sampaio ainda tem uma das piores médias de torcedores na Série B (Divulgação / Sampaio Corrêa)

SÃO LUÍS – O Sampaio Corrêa patina neste início de Série B, são apenas duas vitórias, em oito partidas, e o apoio da torcida se torna ainda mais fundamental neste momento de instabilidade. Sabendo desta necessidade de reação urgente – o time neste momento já tem pontuação de zona de rebaixamento –, a diretoria lançou a campanha #10MilNoCastelão, com o intuito de lotar o estádio no duelo deste sábado (28) diante do Guarani. Até o momento, a Bolívia Querida tem a quarta pior média de público da competição, com 1.770 torcedores por jogo. 

VEJA MAIS 

Sampaio ocupa "zona de rebaixamento" na média de público da Série B

Sampaio Corrêa terá de quebrar tabu diante do Guarani se quiser reagir na Série B

Com quatro jogos em casa e duas vitórias, e ainda dois empates, o Sampaio Corrêa perdeu todas as partidas que disputou longe de São Luís, quatro embates e quatro derrotas. Neste cenário, fica cada vez mais evidente a necessidade de aumentar a pontuação da equipe como mandante. Sabendo disso, jogadores, comissão técnica têm apelado cada vez nos pedidos de apoio aos torcedores. Em assunto certo em quase todas as entrevistas pós-jogos no Castelão o assunto. 

Em mais uma tentativa de tentar lotar o Gigante do Outeiro da Cruz, a diretoria boliviana vem se esforçando para atrair o público. Com a campanha #10MilNoCastelão, o clube espera melhorar seu público com promoções. Para este jogo, a entrada das mulheres segue liberadas, com a homenagem ao “mês das mães”. O setor 1, a entrada inteira custa R$ 60 reais (meia R$ 30), mas na modalidade “ingresso solidário”, aquele que o torcedor paga um valor menor com a doação de 1kg de alimento, o clube tá pagando pelo alimento, ou seja, todos os bilhetes dessa modalidade saem a R$ 25 reais.

Nas cadeiras cobertas, a inteira custa R$ 140 reais (meia R$ 70) e o solidário R$ 60, sem a doação do alimento não perecível. O setor 2 tem os mesmos valores do 1. Os ingressos estão sendo vendidos no site bilheteriadigital.com e na sede da bilheteria Digital (Rio Anil Shopping). 

Desempenho ruim 

Desde a estreia na Série B, na derrota por 1 x 0 para o Sport, o Sampaio Corrêa fez 10 partias e só venceu duas no tempo normal. Atuando longe de São Luís, a Bolívia Querida atuou quatro vezes e perdeu as quatro, para o Leão (1x0), na estreia, Bahia (1x0), CRB (2x1) e Cruzeiro (2x0). Em casa, o desempenho é melhor, duas vitórias em quatro duelos: Brusque (3x1) e Vila Nova (2x0) e empates por 1 x 1 com Tombense e Operário. 

Assim, somando o empate, por 1 x 1, em Barra do Corda, na primeira partida da final do Campeonato Maranhense, e a vitória, nos pênaltis, por 4 x 3, sobre o time de Barra do Corda na partida do título estadual, o Sampaio somou apenas duas vitórias em 10 partidas. Na Série B, são 24 pontos disputados, em oito jogos, e apenas seis conquistados. 

Com oito pontos, na 12ª posição, o Sampaio Corrêa volta a jogar pela Série B no próximo sábado (28), às 19h, no estádio Castelão, em São Luís, pela 9ª rodada. Resta saber se, desta vez, o apoio da massa tricolor vai ser maior. Essa partida terá transmissão da rádio Mirante AM e cobertura completa do Imirante.com.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.