Série D

Juventude consegue empate "precioso" no interior do Pará

Resultado foi analisado como "positivo" diante das circunstâncias contra o Castanhal (PA)

Thiago Bastos / Imirante Esporte

- Atualizada em 21/05/2022 às 20h35
Resultado foi analisado como "positivo" diante das circunstâncias contra o Castanhal (PA)
Resultado foi analisado como "positivo" diante das circunstâncias contra o Castanhal (PA) (Matheus Vieira)

BRAGANÇA (PA) – O Juventude buscou um empate contra o Castanhal (PA) na tarde deste sábado (21) jogando na cidade de Bragança (PA). Apesar da pressão do time com mando de campo, o Samas conseguiu trazer um “precioso empate” por 0 a 0. O Castanhal desperdiçou um pênalti na partida. 

No primeiro tempo, o forte calor registrado nesta etapa da partida na cidade de Bragança no Pará tirou o ritmo do jogo. Mesmo assim, o Castanhal (PA) como mandante tomou as ações da partida. Mas com dificuldades de articulação no meio-campo, já que Gui Campana era o único jogador do setor, o Castanhal teve dificuldades para chegar ao gol do goleiro Anderson Testa.

Por outro lado, o Juventude escalado com base do IAPE – ex-time do técnico Zé Augusto- adotou uma postura mais cautelosa. Mesmo assim, foi a equipe mais perigosa no primeiro tempo, e chegou com duas oportunidades no gol adversário.

Com o zero a zero no intervalo, as duas equipes voltaram com outra postura na etapa complementar. 

Na etapa complementar, o auxiliar-técnico Ferreti colocou Tavinho no lugar de Fazendinha, vaiado pelo torcedor do “Japiim”. O time paraense subiu de rendimento, enquanto isso o Juventude Samas teve mais dificuldades para cortar as ações ofensivas do time paraense.

A primeira chance da etapa complementar foi aos 6 minutos, com arremate de Tavinho. Outras duas chances foram criadas pelo Castanhal.

Ciente da pressão, o técnico Zé Augusto colocou João Victor no ataque, estreando na equipe e Gotinha nos lugares de Levi e Jorge.

João Victor, na primeira jogada, fez a jogada na ponta-direita e colocou para Clessione que perdeu grande oportunidade.

Após a chance, o Castanhal novamente passou a dominar as principais ações ofensivas, mas com dificuldade no último passe no campo de ataque. 

No contra-ataque, o Juventude por sua vez não marcou na jogada seguinte. Aos 29 minutos da segunda etapa, após lance confuso na área defensiva, o Juventude teve um pênalti contra si.

Na cobrança, Gui Campana cobrou e Anderson Testa – pela segunda vez nesta Série D fez a defesa e salvou o Samas.

O Castanhal fez novas alterações e colocou Ruan no jogo. A pressão aumentou, mas a defesa do Samas conseguiu resistir a pressão. Axel, goleiro do Castanhal, precisou fazer uma intervenção aos 43 minutos da segunda etapa. Guilherme cruzou, a zaga afastou e João Victor pegou de primeira. 

Clessione também teve chance no fim da partida. 

 

 

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.