Série D

Embalado, Moto Club embarca em busca da primeira vitória fora de casa

Papão enfrenta o Pacajus, nesta sexta-feira (6), no interior do Ceará.

Eduardo Lindoso / Imirante Esporte

- Atualizada em 04/05/2022 às 17h51
Jogadores do Moto durante embarque para o Ceará
Jogadores do Moto durante embarque para o Ceará (Thiago Amorim / TV Mirante)

SÃO LUÍS – Empolgado com duas vitórias nas suas duas últimas partidas pela Série D, o Moto Club embarcou, nesta quarta-feira (4), para o interior do Ceará, onde enfrenta o Pacajus, pela 4ª rodada da competição. O time rubro-negro tem alguns desfalques, mas vai contar com o retorno de Dagson para buscar o seu primeiro triunfo fora de casa. Recém-chegado, o meia Cleitinho teve sua situação regularizada e também surge como opção. A principal baixa é o atacante Emerson Nike, que nem embarcou com o grupo.

LEIA MAIS 

Moto Club volta aos treinos e projeta formação para encarar o Pacajus

Júlio César aposta em "novinhos" e Moto volta a engatar duas vitórias seguidas

Depois de bater o 4 de Julho e o Juventude Samas, ambos por 3 x 0, em São Luís, agora o Moto Club vai em busca da sua primeira vitória fora de casa. E o técnico Júlio César Nunes falou sobre esse momento, sobre os desfalques e o retorno do seu centroavante.

“Tivemos pouco tempo entre a última partida e esse jogo agora com o Pacajus e agora será apenas na base da conversa. Tivemos apenas um regenerativo [treino], na terça-feira, e agora com essa viagem teremos ter uma logística boa, vamos fazer um treino de reconhecimento do gramado, na quinta. Temos alguns desfalques, isso faz parte. Dentro da competição vão acontecer, o Nike não veio para a viagem, temos o retorno do Dagson. A gente tem os jogadores que estão lá se tratando no departamento médico, o Douglas e o Leomir, que só estarão prontos para o próximo jogo. Mas a gente tem um grupo muito homogêneo e coeso que está se dedicando muito bem”.

Retornando após suspensão, Dagson também falou sobre sua volta. “Muito feliz em estar voltando. A gente fica muito incomodado por não poder voltar. Ainda mais por uma causa que, acredito eu que foi justa, em um momento que eu perdi a cabeça. Acredito que isso não poderia acontecer e não vai acontecer novamente. É a primeira expulsão minha como atleta profissional. Eu fiquei muito sentido, mas fiquei feliz pela atuação da equipe na conquista dos três pontos”, comentou.

Com seis pontos, o Moto Club agora é o 2º colocado na sua chave e volta a campo na sexta-feira (6), às 20h, para enfrentar o Pacajus, no estádio Ronaldão, no Ceará.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter e Instagram e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.