Futebol Maranhense

Presidente do Moto Club fala sobre Copa FMF, reforma de CT e fim de mandato

Yglésio Moyses concedeu entrevista ao Imirante Esporte no lançamento do documentário sobre o Papão do Norte.

Gustavo Arruda / Imirante Esporte

- Atualizada em 13/05/2023 às 00h53
Yglésio Moyses, presidente do Moto Club.
Yglésio Moyses, presidente do Moto Club. (Hiago Ferreira)

SÃO LUÍS - Em entrevista exclusiva ao Imirante Esporte no lançamento do documentário "Moto Club: Muito Além do Futebol", ocorrido na última quinta-feira (11), o presidente do Moto Club, Yglésio Moyses, falou sobre as atividades do Moto Club para a sequência da temporada de 2023. Após ter sido vice-campeão maranhense, o Papão do Norte vai participar da Copa FMF, com o objetivo de conquistar uma vaga na Copa do Brasil e garantir calendário cheio para 2024.

De acordo com Yglésio Moyses, a ideia do Moto Club é contar com o treinador Marcinho Guerreiro, que levou o Papão do Norte à final do Estadual, na disputa da Copa FMF. O presidente rubro-negro revelou que teve uma conversa prévia com Marcinho, mas terá de esperar um pouco para bater o martelo, já que o técnico está fechado com o Timon para a disputa da Segundinha Maranhense.

"É decisão do Marcinho. Sabemos que o Marcinho gosta muito de treinar o Moto, tem um elo forte com a torcida. É a nossa opção preferencial de técnico, mas vai depender muito dele. Se ele verificar que o Timon é uma opção melhor para ele do que o Moto Club, tudo bem, a gente acredita que o profissional sempre deve ver o que é melhor para ele, mas nós temos interesse que ele venha para a Copa FMF. O Marcinho tem muita expertise nessas competições de tiro curto, funciona muito bem, então seria muito bom para o Moto. Se não for possível, vamos buscar outro profissional", explicou Yglésio.

Outro ponto debatido por Yglésio Moyses foi a ampla reforma do CT Pereira dos Santos, que foi classificada como uma das prioridades de sua gestão como presidente do Moto Club. O mandatário pretende que o CT seja utilizado como concentração em véspera de jogos e dê um suporte maior para todas as categorias do futebol rubro-negro.

"Vamos começar, daqui a aproximadamente 15 dias, a reforma do CT Pereira do Santos. Vamos fazer o segundo campo, é mais um compromisso com a torcida que a gente vai cumprir nesse final de gestão. Queremos deixar esse legado do CT reformado para o Moto, com dignidade para os jogadores, acabando com essa história de jogador não poder concentrar no CT porque cai água dentro do quarto quando chove, entre outros absurdos. O segundo campo será importante para fazer revezamento com o campo principal e dar um maior atendimento às nossas categorias de base", afirmou o presidente.

Além disso, Yglésio Moyses falou sobre o seu futuro no Moto Club. O presidente rubro-negro comunicou que não deve concorrer à reeleição e disse que quer deixar o clube de cabeça erguida após a reforma do CT Pereira dos Santos e a participação na Copa FMF.

"Meu mandato termina em novembro, e não tenho até o momento nenhuma pretensão de continuar como presidente. Só quero entregar o título da Copa FMF, com fé em Deus, entregar reforma do CT, porque esse foi o meu compromisso. Título nunca prometi entregar, prometi entregar o Moto Club mais organizado, com CT reformado, com categoria de base funcionando, com calendário maior para o ano que vem e um pouco menos de dívidas em relação ao período que recebi o clube", declarou.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.