Mercado da bola

Fluminense demite técnico Oswaldo de Oliveira

Técnico não resiste após problemas com Ganso e torcida.
Imirante Esporte, com informações da Agência Brasil27/09/2019 às 15h12
Fluminense demite técnico Oswaldo de OliveiraO Fluminense anunciou a demissão do treinador no início da tarde desta sexta (27). (Mailson Santana / Fluminense FC)

RIO DE JANEIRO - A 21ª rodada do Campeonato Brasileiro fez mais uma vítima. Depois de Rogério Ceni, Cuca e Zé Ricardo, chegou a vez de Oswaldo de Oliveira. O Fluminense anunciou a demissão do treinador no início da tarde desta sexta (27). O auxiliar-técnico Marcão será o comandante do tricolor carioca na partida contra o Grêmio, domingo no Maracanã.

A demissão de Oswaldo de Oliveira ocorre após o empate em 1 a 1 com o Santos na última quinta. A partida foi marcada pela áspera discussão entre o técnico e o meia Paulo Henrique Ganso. Após a substituição do camisa 10, os dois trocaram ofensas e tiveram que ser apartados por jogadores e membros da comissão técnica. Além disso, no final do jogo Oswaldo respondeu a protestos da torcida com um gesto obsceno.

Questionado durante a entrevista coletiva após a partida se teria o respaldo da diretoria tricolor para continuar no comando, o técnico respondeu: “Sempre venho sozinho dar entrevista, nunca trago ninguém. Ninguém manifestou nada, ninguém falou nada. Eles me cumprimentaram pelo jogo, então a situação não sai desse patamar”.

Oswaldo de Oliveira assumiu o Fluminense no dia 20 de agosto de 2019. O técnico comandou a equipe em sete partidas, seis pelo Campeonato Brasileiro e uma pela Sul-Americana. No Brasileirão foram duas vitórias, um empate e três derrotas. Oswaldo deixa o clube fora da zona do rebaixamento, na 16ª posição, com 19 pontos conquistados.

Em nota oficial divulgada na tarde desta sexta-feira, o treinador diz que sai do clube com o Fluminense fora do Z4 e que segue na torcida para o tricolor das Laranjeiras permanecer na Série A. Oswaldo afirma que o gesto obsceno na saída para o vestiário foi uma resposta a três ou quatro torcedores que ofenderam sua família. Ele também diz que não aceita atitudes desrespeitosas dentro de campo e que, em 44 anos de profissão, nunca passou por problemas com nenhum atleta.

O Fluminense puniu Ganso pela discussão com Oswaldo de Oliveira. A diretoria divulgou nota oficial informando que “a atitude do jogador foi incompatível com o que se espera de um atleta do clube, razão pela qual está aplicando a penalidade pecuniária sobre o salário e advertência funcional”.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.