Eliminatórias

Brasil adotará nova estratégia para parar Lionel Messi

Tite admitiu que irá pensar em algo novo para duelo contra Argentina.
Gazeta Esportiva21/10/2016 às 11h32

RIO DE JANEIRO - Pela primeira vez deste que começou a treinar a Seleção Brasileira, Tite terá pela frente uma equipe com um jogador que realmente faz a diferença. Para o próximo confronto das Eliminatórias, contra a Argentina de Lionel Messi, o técnico brasileiro admitiu que irá precisar de uma estratégia nova, mas afirmou que a conversa se manterá a mesma.

“Conversa diferente, não. Estratégia, sim. Não posso ver igual um Uruguai que tem Suarez, um Chile com Vidal ou a Argentina com Messi. A estratégia montada vai ser diferente, mas a conversa é igual”, admitiu Tite em sua entrevista coletiva após a convocação dos 24 jogadores para os próximos dois compromissos da Seleção nas Eliminatórias.

Sobre parar o atual melhor jogador do mundo, Tite afirmou que tudo deve ser pensado como conjunto. “O conjunto da Argentina potencializa o Messi. São detalhes que vamos estudar. A gente não tira do grande jogador sua genialidade, mas podemos diminuir suas ações. Esse vai ser nosso objetivo, um objetivo coletivo. É desumano colocar essa responsabilidade de marcação em um jogador só”, acrescentou o treinador brasileiro.

Tite também comentou sobre a falha de Fernandinho na derrota do Manchester City por 4 a 0 para o Barcelona. Na partida da Liga dos Campeões, o volante brasileiro escorregou e viu, do chão, Messi deixar o goleiro Claudio Bravo para trás e abrir o placar da goleada com um golaço.

“Todo momento que se fala em individualidade, a gente deixa de olhar uma situação de equipe, de coletivo. Para mim é uma análise muito superficial, pequena. Trabalhamos o esporte coletivo, todas as ações dependem do conjunto”, analisou o treinador, que convocou o meio-campista dos Citizens.

Um ponto que irá ajudar o técnico brasileiro será a presença de Neymar e Daniel Alves, amigos e grandes companheiros de Messi. “Os dois poderão ajudar, conhecem Messi, podem trazer informações sobre ele, mas ele também pode dar informações para a Argentina”, completou Tite.

Daniel atuou ao lado de Messi por oito anos no Barcelona, onde se tornou o maior assistente para gols do argentino. Neymar, por sua vez, faz dupla de ataque com o camisa 10 desde 2013.

De volta ao top3 da Fifa, o Brasil encara a Argentina no Mineirão no próximo dia 10 de novembro, às 21h45 (Brasília) pela 11ª rodada das Eliminatórias para a Copa de 2018. Enquanto a Seleção Brasileira aparece na primeira posição da chave, a Argentina é a quinta colocada e precisa da vitória.

Leia outras notícias em ImiranteEsporte.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.