Em Sucupira do Norte

MA: pastor é preso acusado de praticar abuso sexual durante "ritual de salvação"

Segundo as vítimas, o pastor afirmava que elas estavam possuídas por demônios e precisavam se submeter ao ritual, onde ele tocava em seus órgãos genitais.
Liliane Cutrim/Imirante.com 06/03/2020 às 14h41
MA: pastor é preso acusado de praticar abuso sexual durante "ritual de salvação" O mandado de prisão preventiva foi cumprido pela Delegacia Regional de São João dos Patos, durante a operação “Mateus 7. 15”. (Foto: Divulgação)

SUCUPIRA DO NORTE - Nessa quinta-feira (5), o pastor de uma igreja evangélica foi preso suspeito de abusar sexualmente de fiéis, na cidade de Sucupira do Norte. O mandado de prisão preventiva foi cumprido pela Delegacia Regional de São João dos Patos, durante a operação “Mateus 7. 15”.

Segundo informações da Polícia Civil do Maranhão, várias mulheres da igreja denunciaram o líder religioso por abuso sexual. Segundo as vítimas, o pastor afirmava que elas estavam possuídas por demônios e precisavam se submeter ao ritual da salvação. Durante o suposto ritual, praticado dentro da igreja, o pastor cometia os abusos sexuais.

As mulheres relataram à polícia que o pastor as levava para um altar e logo em seguida as manipulava sexualmente, tocando em seus órgãos genitais e em outras partes do corpo, dizendo: "Estou sendo guiado por Deus".

Segundo informações do delegado Francisco Taveira, titular da Delegacia Regional de São João dos Patos, seis mulheres já denunciaram o pastor, que tem 52 anos de idade. Mas, com a prisão dele, o número de vítimas poderá aumentar.

O pastor, que é natural de São Luís, mora há mais de 10 anos na cidade de Sucupira do Norte. Ainda segundo o delegado Francisco Taveira, desde o ano passado já haviam informações de que ele abusava das fiéis, mas somente agora as vítimas resolveram se manifestar formalmente contra o religioso.

Após a prisão, o pastor, que não teve o nome divulgado, foi encaminhado para a Unidade Prisional de São João dos Patos, estando à disposição da Justiça.

A operação policial recebeu o nome de “Mateus 7. 15”, em referência a um trecho da Bíblia que alerta sobre os falsos profetas. No trecho está escrito: “Cuidado com os falsos profetas. Eles vêm a vocês vestidos de peles de ovelhas, mas por dentro são lobos devoradores”.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.