Eleições 2022

Felipe Camarão não acredita em federação partidária do PT com outras siglas

Em entrevista ao Imirante/O Estado, o secretário de Educação do Estado disse que percebe que uma união do seu partido com outras legendas tem cenário difícil de acontecer.
Carla Lima/Editora de Política15/01/2022 às 09h48

Na semana em que Felipe Camarão anunciou ao PT que desiste de sua pré-candidatura ao governo do Maranhão, ele concedeu entrevista ao portal Imirante/O Estado e conversou sobre sua decisão e também sobre os cenários que ele considera melhor para a disputa pela Câmara dos Deputados.

Sobre a eleição proporcional, Camarão ressaltou que não acredita mais na federação partidária com a participação do PT. Segundo ele, as realidades regionais dificultam o engessamento nas composições que a nova regra eleitoral impõe.

E dentro desta perspectiva das particularidades locais, o secretário de Educação do governo Flávio Dino (PSB) afirmou que no Maranhão o PT tem quadros para que o partido sozinho disputa as eleições proporcionais.

Camarão falou ainda sobre a possibilidade de união do grupo de Flávio Dino e garantiu que um dos motivos para abrir mão pela corrida pelo Palácio dos Leões foi a posição pessoal do governador de apoiar a pré-candidatura de Carlos Brandão (PSDB), que a partir de agora é o nome defendido pelo secretário de Educação.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

Selo IVC
© 2019 - Todos os direitos reservados.