Análise

Bancada maranhense diverge sobre possível impeachment de Bolsonaro

Deputados federais e senadores ouvidos por O Estado para a edição especial de fim de semana, não entram em consenso sobre real temperatura da crise institucional em Brasília
Ronaldo Rocha da editoria de Política10/09/2021 às 16h46
Bancada maranhense diverge sobre possível impeachment de BolsonaroFoto: Fabio Rodrigues Pozzebom / Agência Brasil

SÃO LUÍS - Não há consenso na bancada federal maranhense em relação a possível avanço sobre qualquer pedido de impeachment protocolado contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido) na Câmara Federal.

Depois dos atos de 7 de setembro a crise institucional entre o Governo Federal e a Corte do Supremo Tribunal Federal (STF) agravou. E com ela, os rumores de possível destituição de Bolsonaro do cargo.

Esse, por exemplo, é o entendimento do senador Weverton Rocha (PDT). O pedetista afirmou que há no Congresso Nacional, clima para o impeachment do presidente.

Já para o deputado federal Juscelino Filho (DEM), o cenário é outro. Apesar da crise institucional, ele acredita o processo de pacificação entre os Poderes vai prosperar, sobretudo depois da intervenção do ex-presidente Michel Temer e, consequentemente, a manifestação de Bolsonaro na quinta-feira.

O posicionamento de ambos, poderá ser lido na íntegra na edição especial deste fim de semana de O Estado.

É inegável que não é nada confortável a situação do chefe da nação nesse embate junto ao STF. É inegável também que há certo desgaste na imagem da Corte Suprema perante boa parte da populacao.

Por outro lado, pode-se enxergar um caminho de harmonia mínima entre os Poderes nos próximos meses.

O Brasil agradece...

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.