Vacinação

Concluído ciclo vacinal contra a Covid-19 em idosos da Zona Rural de São Luís

Um total de 47 idosos entre 75 e 103 anos se imunizaram contra a Covid-19.
Imirante.com, com informações da Prefeitura de São Luís30/04/2021 às 16h28
Concluído ciclo vacinal contra a Covid-19 em idosos da Zona Rural de São Luís Trabalho foi executado por equipes das secretarias municipais de Saúde (Semus) e da Criança e Assistência Social (Semcas). (Foto: Divulgação / Prefeitura de São Luís)

SÃO LUÍS - Foi concluída, nesta sexta-feira (30), o ciclo vacinal contra a Covid-19 de 47 idosos entre 75 e 103 anos, moradores da Zona Rural de São Luís, localizados por meio da Busca Ativa nos 23 territórios assistidos pelo Centro de Referência da Assistência Social (Cras) da Estiva, na capital maranhense.

Leia também:

São Luís é a segunda capital que mais vacina contra Covid-19 no Brasil

Profissionais de Saúde entre 35 e 39 anos que perderam a 1ª dose se vacinam neste sábado​

O trabalho foi executado por equipes das secretarias municipais de Saúde (Semus) e da Criança e Assistência Social (Semcas), dividido em três pontos: Pedrinhas (na União de Moradores), na sede do Cras (na Estiva) e no povoado Jacamim. Em Pedrinhas e na Estiva, a equipe de vacinação aplicou a segunda dose em 21 idosos, sendo 7 acamados. Na região das ilhas, foram imunizados outros 26 idosos, incluindo um acamado. Profissionais da área da saúde que trabalham no Centro também receberam a segunda dose da vacina, garantindo a imunização contra a Covid-19.

“Estamos avançando com a vacinação dos públicos-alvo na nossa capital. Os idosos da zona rural foram um dos primeiros a receberem a primeira dose. Com o trabalho das equipes de saúde e da assistência, agora, todos os cadastrados na Busca Ativa estão imunizados contra a Covid”, informou Joel Nunes, secretário municipal de Saúde.

A coordenadora do Cras Estiva explicou que o trabalho do centro vai continuar. "Nós acompanhamos de perto esses idosos com idade avançada e a gente continua a busca por idosos que ainda não tomaram a vacina", explicou Luciana Rodrigues.

Seu José dos Santos Pereira, de 87 anos, tomou a primeira dose da AstraZeneca no dia 5 de fevereiro e marcou no calendário o dia de fechar o ciclo e garantir a imunização. "Estou aliviado e agora com esperança de viver um pouco mais", disse o idoso morador do Coqueiro.

Já Seu Alcides Pereira Dutra, de 102 anos, chegou bem disposto ao CRAS para tomar a sua segunda dose. "Eu sigo bem direitinho o que os médicos mandam e tomo meus remédios sempre na hora", assegura o idoso.

Deucy Ferreira fez questão de levar o pai, de 103 anos, mesmo ele tendo direito à vacinação em casa. "A primeira dose a equipe foi até a minha casa, mas estou tão ansiosa que trouxe logo o meu pai para tomar a segunda dose, porque a vacina é uma benção", declarou a filha de seu Adrião Ferreira, que tomou a vacina dentro do carro.

Fazem parte dos territórios atendidos pelo CRAS Estiva as comunidades de Amapá, Ananandiba, Vila Collier, Coqueiro, Estiva, Igaraú, Ilha Pequena, Inhaúma, Jacamim, Juçara, Km 15, Laranjeira, Mangue Seco, Murtura, Pedrinhas, Piçarreira, Portinho, Rio Grande, Tauá-Mirim, Vila Cabral, Miranda, Vila Progresso, Vila Samara.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.