Conectividade

Chips de dados serão distribuídos a alunos da UFMA a partir desta terça-feira

No Brasil, a ideia é atender mais de 900 mil estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica.
Imirante.com, com informações da UFMA13/10/2020 às 07h46
Chips de dados serão distribuídos a alunos da UFMA a partir desta terça-feiraNa UFMA, todos os que foram contemplados no edital dos tablets também receberão os chips de dados. (Foto: Reproduçao)

SÃO LUÍS – Estudantes da Universidade Federal do Maranhão (UFMA) começam a receber chips de dados a partir desta terça-feira (13).

Leia também:

Estudantes da UFMA receberão tablets e chips para ensino remoto

“Somos uma das primeiras instituições do país a receber esse apoio do MEC e da RNP e a partir de terça-feira, 13, estaremos entregando os chips aos estudantes contemplados nos editais da Proaes, referentes à conectividade, para auxiliar nas atividades acadêmicas (semestre 2020.1 e 2020.2). É importante lembrar que o edital de fluxo contínuo continua aberto e aqueles estudantes que estão com dificuldade e possuem renda per capta familiar de 1,5 salário mínimo, pode concorrer ao edital e ter o apoio do programa para acompanhar as atividades acadêmicas”, afirmou o reitor Natalino Salgado.

Na manhã da última sexta-feira (9), ele esteve acompanhado do vice-reitor Marcos Fábio, do pró-reitor de assistência estudantil Leonardo Soares, do superintendente de tecnologia da informação Anilton Maia e do representante institucional Arkley Bandeira, para receber os chips de dados do programa Alunos Conectados da Rede Nacional de Pesquisa (RNP).

A RNP está apoiando o Ministério da Educação na contratação de serviço móvel pessoal, que visa disponibilizar internet a estudantes de baixa renda matriculados em universidades federais e nas instituições da Rede Federal de Educação Profissional e Tecnológica.

"Distribuímos os tablets no dia que começamos o nosso calendário acadêmico no formato híbrido", disse o reitor lembrando que houve um atraso na entrega dos chips, mas que a universidade ofertou uma bolsa digital para ajudar os estudantes que necessitam desses chips, até que eles fossem entregues.

No Brasil, a ideia é atender mais de 900 mil estudantes em situação de vulnerabilidade socioeconômica, matriculados em universidades federais e nas instituições da federal de educacional profissional e tecnologia do Ministério da Educação. Na UFMA, todos os que foram contemplados no edital dos tablets também receberão os chips de dados.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.