Batalha vencida

"Deus me deu outra chance", diz técnica de enfermagem recuperada da Covid-19

Thaiane Santos, de 25 anos, passou oito dias internada em um hospital de São Luís.
Adriano Soares / Imirante.com25/05/2020 às 15h05
A técnica de enfermagem Thaiane Santos, de 25 anos, é uma das profissionais de saúde que venceram a Covid-19. (Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal)

SÃO LUÍS – A cada nova pessoa que vence a Covid-19, doença causada pelo novo coronavírus, motivos para comemorar e agradecer não faltam. No Maranhão, de acordo com a Secretaria de Estado da Saúde (SES), já são 5.271 pacientes recuperados do vírus.

Ainda segundo a SES, entre os profissionais de saúde de todo o Estado (médicos, enfermeiros, fisioterapeutas, farmacêuticos e técnicos de enfermagem), o número de infectados é de 902. Porém, desse total, 747 já venceram o novo coronavírus.

Saiba mais:

Maranhão registra 784 óbitos pela Covid-19; casos confirmados sobem para 22.786

Ocupação de leitos de UTI chega a 100% em Imperatriz; Grande São Luís atinge 97%​

São Luís tem ruas lotadas no primeiro dia de reabertura gradual do comércio​

Entre esses profissionais da saúde que venceram a Covid-19, está a técnica de enfermagem, Thaiane Santos, de 25 anos. Ela contraiu o vírus atuando na linha de frente no combate ao novo coronavírus em uma unidade de saúde da capital maranhense, onde trabalha.

Ao Imirante.com, Thaiane Santos contou como foi a batalha contra o novo coronavírus. Segundo a técnica de enfermagem, os primeiros sintomas foram a perda de olfato e paladar, além de muita dor de cabeça. “Minha reação foi de medo. Pensei no pior, até por ser da área da saúde e ver muitos casos com finais tristes”, afirma.

Ainda de acordo com Thaiane, após o diagnóstico positivo para a Covid-19, a parte mais difícil foi ficar isolada, confinada, sem ninguém para acompanhá-la. Além de todos os sintomas já conhecidos provocados pelo novo coronavírus, a técnica de enfermagem teve, também, a perda dos movimentos dos membros inferiores, o que a deixou ainda mais tensa.

Thaiane precisou ficar internada por oito dias em um leito do Hospital Universitário da Universidade Federal do Maranhão – Presidente Dutra (HUUFMA), exclusivo para pacientes com a Covid-19, e contou que o apoio da família foi super importante – ainda que de longe – durante o momento em que esteve hospitalizada. “Eu pude receber o carinho de familiares e amigos. Muita gente me ajudou nessa luta!”, lembra.

Após o período em que ficou hospitalizada, vindo a vencer o novo coronavírus, Thaiane Santos, que é mãe do pequeno Guilherme Henrique, de três anos, conta que daqui para frente enxergará o mundo de outra forma. “Deus me deu uma outra chance. Saí vitoriosa dessa batalha. Poderia ter saído com várias sequelas, mas a mão de Deus me guardou”, garante.

Thaiane recebou alta médica na tarde da última sexta-feira (22), e foi recebida pelo marido, Elivelton Gomes, e filho. Na condição de mãe, a técnica de enfermagem conta que ter ficado longe do filho, durante os dias em que esteve internada foi uma das partes mais difíceis, mas que foi recompensada na saída do hospital. “Ao reencontrá-lo foi emocionante, ele (filho) ficou surpreso”, conta.

Já Elivelton Gomes, esposo de Thaiane, também garante que o momento em que a esposa deixou o hospital foi de grande emoção e de sensação de vitória. “Quando ela me viu, chorou ao chegar na recepção. Muito emocionante”, relembra.

Thaiane, ao lado do esposo, Elivelton, e do filho, Guilherme, após voltar para casa. (Foto: Reprodução / Arquivo Pessoal)

Thaiane Santos deixa uma mensagem alertando para a importância dos cuidados – como o de ficar em casa – neste momento de pandemia, a fim de que as pessoas não sejam infectadas pelo novo coronavírus. “É importante que as pessoas fiquem em casa, pois, têm várias pessoas que são assintomáticas. É muito importante manter o isolamento social para evitar o risco de contágio. Usem máscara e saiam de casa somente se for necessário, pois quem se contamina vive dias difíceis, até mesmo quem apresenta sintomas leves. Se cuidem e cuidem de quem você ama, mantendo o distanciamento. Que Deus nos ajuda”, diz.

Coronavírus no Maranhão

De acordo com o último boletim epidemiológico divulgado, neste domingo (24,) pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), o Maranhão tem 2.2786 casos confirmados da Covid-19. O boletim revela ainda que 784 pessoas morreram e 5.271 se recuperaram da doença.

Segundo a SES, mais 32 óbitos foram oficializados em municípios maranhenses nas últimas 24 horas, sendo: Anapurus (1), Carutapera (1), Mata Roma (1), Coelho Neto (1), Brejo (1), Vitória do Mearim (1), Imperatriz (1), Pastos Bons (1), Santa Quitéria (1), Paulino Neves (1), Timon (1), Tutóia (2), Paço do Lumiar (2), Barra do Corda (3), Lago da Pedra (6) e São Luís (6).

Taxa de ocupação

Ainda de acordo com a SES, a taxa de ocupação de leitos na Grande São Luís é de 97,83%, isso significa que dos 230 leitos de Unidade de Terapia Intensiva (UTI) exclusivos para pacientes com a Covid-19, 225 estão ocupados.

Já em Imperatriz, a taxa de ocupação dos leitos de UTI é de 100%, ou seja, dos 45 leitos existente, todos estão ocupados com pacientes acometidos do novo coronavírus.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.