Em São Luís

Preso foragido da Justiça acusado de tráfico internacional de drogas

Jairo Abel Gonzales Diniz recebeu o benefício da Saída Temporária de Natal, em 2016, mas não retornou ao presídio.
Imirante.com26/03/2019 às 16h53

SÃO LUÍS - A Polícia Civil do Maranhão, por meio da Superintendência Estadual de Combate ao Narcotráfico (Senarc), prendeu nesta terça-feira (26) duas pessoas no Alto do Turu, em São Luís, pelo crime de tráfico de drogas. Os presos foram identificados como Jairo Abel Gonzales Diniz e Teonis Serrão Reis.

Teonis Serrão Reis (à esquerda, de camisa cinza) e Jairo Abel Gonzales Diniz (à direita, de camisa branca). / Foto: Divulgação.

Segundo a polícia, o alvo da operação era Jairo Abel, que já tem duas passagens pela Polícia Federal por tráfico internacional de drogas e tinha contra ele um mandado de prisão em aberto. Jairo Abel estava preso, mas após receber o benefício da Saída Temporária de Natal, em 2016 não retornou ao presídio, sendo considerado foragido da Justiça.

A polícia estava investigando o paradeiro de Jairo e conseguiu localizá-lo, nesta terça-feira, em uma casa na rua 24, no Alto do Turu, onde havia um laboratório de drogas, no qual ele manipulava a cocaína pura aumentando o volume da mesma, para depois distribuir aos traficantes.

"A gente recebeu informações de que o Jairo estava armazenado uma grande quantidade de droga em uma casa alugada no Alto do Turu. Então fomos ao local e avistamos um veículo, que supostamente transportava gesso, saindo da casa do Jairo. A gente fez o acompanhamento do veículo e, próximo ao bairro do Anil, fizemos a abordagem. Dentro do carro havia uma prensa hidráulica e um quilo de crack. Depois fomos à residência do Jairo Abel, onde encontramos cerca de 20 quilos de cocaína e crack", explicou o delegado Albert Fontes, da Senarc.

Em depoimento, Jairo Abel alegou que as drogas, avaliadas em cerca de R$ 400 mil, seriam oriundas do Estado do Amazonas. Mas a polícia acredita que os entorpecentes sejam da Colômbia, já que os pais de Jairo são colombianos. Além dos entorpecentes, foi apreendida a quantia de R$ 20 mil em espécie. O caso continua sendo investigado.

Ouça, na reportagem de Alessandra Rodrigues, da Mirante AM, mais detalhes do caso:

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.