Homicídio em Paço do Lumiar

Investigação aponta que italiano foi morto com 15 golpes de facão

Corpo de Carmelo Mário Calabrese foi reconhecido no IML na última segunda-feira (11).
Gustavo Arruda / Imirante.com12/03/2019 às 21h11
Investigação aponta que italiano foi morto com 15 golpes de facãoCarmelo Mário Calabrese morava em Paço do Lumiar. (Divulgação)

SÃO LUÍS – Depois da confirmação da morte do italiano Carmelo Mário Calabrese, de 65 anos, que estava desaparecido desde a última quinta-feira (7) e foi reconhecido na segunda-feira (11), no Instituto Médico Legal (IML) de São Luís, a Superintendência de Homicídios e Proteção à Pessoa (SHPP) investiga o assassinato. Os exames do IML ainda não foram divulgados, mas as primeiras investigações apontam que o italiano foi morto com pelo menos 15 golpes de facão.

Leia mais

Corpo de italiano desaparecido é reconhecido no IML de São Luís

Polícia investiga desaparecimento de italiano; perícia aponta homicídio

A principal linha de investigação da SHPP é que Carmelo Mário Calabrese tenha sido vítima de latrocínio. Localizada no município de Paço do Lumiar, a casa da vítima estava com objetos espalhados. Além disso, foram encontrados rastros de sangue do banheiro até a garagem onde estava o carro da vítima.

“A residência da vítima foi toda remexida, como se estivessem procurando alguma coisa. Alguns aparelhos eletroeletrônicos teriam sido subtraídos, então, há possibilidade de ter ocorrido um latrocínio. Entretanto, a gente não descarta outras possibilidades, que serão analisadas no transcorrer do inquérito policial”, explicou o delegado Jeffrey Furtado, em entrevista à TV Mirante.

Em relatos a amigos, Carmelo Mário Calabrese manifestou a vontade de se mudar de Paço do Lumiar, onde já tinha sido assaltado três vezes. O italiano morava há 25 anos no Brasil e não tinha parentes aqui.

A família de Carmelo Mário Calabrese já foi informada sobre o crime e está agilizando o translado do corpo para a Itália, em trabalho com o consulado do país europeu, localizado no Recife. O corpo do italiano continua na sede do IML.

Entenda o caso

Encontrado por pescadores no Rio Tibiri na sexta-feira (8), o corpo do italiano Carmelo Mário Calabrese foi reconhecido por amigos na segunda-feira (11), no Instituto Médico Legal. Desaparecido desde a última quinta-feira (7), Carmelo morava há 25 anos no bairro Alto do Laranjal, em Paço do Lumiar, Região Metropolitana de São Luís.

A SHPP foi acionada para investigar o caso e esteve na residência de Carmelo Mário na manhã de segunda-feira (11). A principal hipótese dos policiais é que o criminoso matou o italiano dentro do banheiro, onde foram encontradas marcas de sangue, arrastou o corpo até o carro da vítima, um Siena vermelho, e partiu em seguida. Os móveis da casa foram revirados, e o carro ainda não foi localizado.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.