Feminicídio

Suspeito de estuprar e estrangular mulher no Anjo da Guarda é preso pela polícia

Rodrigo Dias Ferreira, de 24 anos, é apontado como assassino de Keyla Piedade Camelo, de 43 anos.
Imirante.com, com informações da Polícia Civil 22/02/2019 às 14h19
Suspeito de estuprar e estrangular mulher no Anjo da Guarda é preso pela políciaRodrigo Dias Ferreira foi preso na manhã desta sexta-feira (22). (Foto: divulgação)

SÃO LUÍS - Um homem suspeito de crime de feminicídio foi preso na manhã desta sexta-feira (22), no Alto da Vitória, região do bairro Anjo da Guarda, em São Luís. Rodrigo Dias Ferreira, de 24 anos, é apontado como assassino de Keyla Piedade Camelo, de 43 anos, que teve o corpo encontrado no dia 26 de dezembro do ano passado, com sinais de abuso sexual e estrangulamento.

Saiba mais: Mulher é estuprada, agredida e quase morta em São Luís

O mandado de prisão de prisão foi cumprido pelo Departamento de Feminicídio da Polícia Civil, por meio da Superintendência de Homicídio e Proteção à Pessoa (SHPP).

Segundo as investigações do Departamento de Feminicídio, autor e vítima não tinham relação afetiva. No entanto, o assassinato foi considerado feminicídio, pois teve violência sexual. O crime aconteceu em uma área de matagal, às margens da avenida dos Portugueses, onde o corpo de Keyla Piedade foi encontrado.

Os policiais do 5º Dp do Anjo da Guarda ajudaram na identificação do autor quando, por meio de fotografias, conseguiram testemunhas que viram Rodrigo Dias passando com a vítima, em frente a um ferro velho, no dia do seu desaparecimento. A polícia informou, ainda, que contra o autor, há também um vídeo em que ele aparece com a vítima, nas imagens Keyla Piedade tenta se afastar das investidas de Rodrigo que tenta pegar em sua cintura.

Também conforme as investigações, outra evidência que leva ao suspeito é o fato de que a bermuda usada por ele no momento de sua prisão, nesta sexta-feira (22), é a mesma utilizada nas filmagens onde está com a vítima, na data do crime.

A delegada Viviane Azambuja, responsável pelo Departamento de Feminicídio, que conduz o Inquérito, acredita que Rodrigo Dias foi rejeitado ao tentar manter algum tipo de relação íntima com a vítima e, por isso, tenha estuprado e estrangulado Keyla Piedade, o que fez com a alça da própria bolsa dela, conforme fotografias e demais provas produzidas pela equipe policial do plantão da SHPP, quando o corpo foi localizado.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.