Justiça

Decretada prisão preventiva de PM que atirou em servidor público

O PM Eduardo da Luz Soares está preso no Comando Geral da Polícia Militar.
Imirante.com, com informações da Polícia Civil 30/09/2018 às 16h02
Decretada prisão preventiva de PM que atirou em servidor públicoPM Eduardo da Luz Soares e o funcionário público Anderson Pereira da Silva. ( Foto: Divulgação)

SÃO LUÍS – Foi decretada, na noite desse sábado (29), a prisão preventiva do soldado da Polícia Militar do Maranhão (PMMA), Eduardo da Luz Soares, antes lotado no Centro Tático Aéreo (CTA). A decisão foi do juiz Osmar Gomes, titular da 1ª Vara do Tribunal do Júri, respondendo pelo Plantão Criminal.

Leia também:

Policial é desligado do CTA após agredir e atirar em homem

Presidente da Federação de Jiu-Jitsu Maranhense se pronuncia sobre agressão

O soldado Eduardo da Luz Soares está preso no Comando Geral da Polícia Militar. O acusado será ouvido nesta segunda-feira (1º) pelo Delegado Carlos Damasceno.

De acordo com informações da polícia, o segundo agressor também já foi identificado, e deve prestar depoimento na delegacia nos próximos dias.

O funcionário público Anderson Pereira da Silva continua internado sem previsão de alta.

Relembre o caso:

Câmeras do circuito interno de uma loja de conveniência gravaram, na madrugada da segunda-feira (24), o PM Eduardo da Luz Soares agredindo e atirando no servidor público Anderson Pereira da Silva.

O PM Eduardo da Luz Soares foi desligado do Centro Tático Aéreo (CTA) assim que as imagens da agressão foram divulgadas.

Veja nota na íntegra do diretor do CTA, coronel Ismael de Sousa Fonseca:

O Centro Tático Aéreo do Maranhão - CTA, unidade diretamente subordinada ao Senhor Secretário de Segurança Pública do Estado, considerando o episódio ocorrido na madrugada do último dia 24, segunda-feira, nas dependências de uma loja de conveniências e de um posto de combustíveis no Conjunto Itapiracó, nesta cidade, envolvendo o Soldado PM Eduardo da Luz Soares, lotado nesta unidade, fato esse que, ressalte-se, chegou ao conhecimento desta Direção apenas na noite de hoje, vem a público esclarecer que as agressões praticadas pelo mencionado policial contra Anderson Pereira da Silva, agressões essas que vêm sendo divulgadas nas redes sociais através de vídeos gravados pelas câmeras existentes no local, em nada coadunam com os princípios profissionais, éticos e humanos que norteiam as atividades dos integrantes do CTA-MA, bem como do Sistema de Segurança Pública do nosso Estado, ressaltando-se que a postura adotada e os atos praticados pelo servidor em questão são inadmissíves e injustificáveis, motivo pelo qual o Soldado PM Eduardo da Luz Soares já foi desligado do Centro Tático Aéreo-MA e será apresentado ao Comando Geral da Polícia Militar para a adoção dos procedimentos penais e administrativos cabíveis.

Sempre buscando a excelência na prestação dos serviços à sociedade maranhense, a Direção deste Centro se coloca a disposição para quaisquer esclarecimentos que ainda se fizerem necessários.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.