São Luís

Núcleo Psicossocial da DPE planeja ações para 2013

Divulgação/DPE 14/12/2012 às 23h16

SÃO LUÍS - O defensor geral do Estado, Aldy Mello Filho, esteve reunido com as assistentes sociais e psicólogas da DPE/MA, nesta semana, para traçar as linhas de ação do Núcleo Psicossocial da Defensoria para o próximo ano. Dentre as atividades planejadas, estão a realização de campanhas de prevenção e combate à violência contra o idoso e contra a mulher, ações sociais nas unidades prisionais e um projeto itinerante de educação em direitos humanos para crianças. A agenda contou, também, com a estruturação do primeiro núcleo de justiça comunitária no estado e inauguração do Centro Integrado de Apoio à Pessoa Com Deficiência (CIAPD).

Aldy Mello Filho destacou a importância estratégica do Núcleo Psicossocial para o cumprimento da missão institucional da Defensoria Pública. "Defensores, assistentes sociais e psicólogos possuem ampla independência no desempenho de suas atividades, que são complementares, daí a importância de uma atuação conjunta e sem hierarquia para que os resultados sejam potencializados, favorecendo o caráter transversal da Defensoria na efetivação de direitos, para além do simples acompanhamento de processos em juízo", concluiu.

Diversos projetos institucionais são coordenados pelo Núcleo Psicossocial, dentre eles o "Ser Pai é Legal", que promove o estímulo à paternidade responsável; e o "Aprender Brincando", por meio do qual crianças da rede pública de ensino tem acesso a noções básicas de cidadania.

As ações desenvolvidas pela equipe multidisciplinar da Defensoria atingem todos os públicos assistidos pela instituição. Um exemplo são os casos de homofobia encaminhados à DPE por meio do Disque 100. "Quando somos notificados de algum caso dessa natureza, entramos em contato com a vítima e informamos que a Defensoria tem um Núcleo especializado em sua defesa", explicou a assistente social Nayara Karlla Alves, que desenvolve suas atividades no Núcleo da Mulher e da População LGBT da Defensoria. Também são comuns relatos de violência praticados contra idosos, encaminhados ao Centro Integrado de Apoio e Prevenção à Violência contra a Pessoa Idosa (CIAPVI) da Defensoria.

Para a coordenadora do CIAPVI, Isabel Lopizic, ações de prevenção são fundamentais para evitar esse tipo de violência. "Estamos sempre mobilizando a sociedade para discutir sobre o tema e buscar soluções para o seu enfrentamento. Para isso, em 2013, continuaremos com a sistemática das campanhas, seminários, rodas de diálogos, cursos de capacitação de cuidadores de idosos, prêmios literários, além dos atendimentos individuais, das visitas domiciliares e das mediações", explicou.

A coordenadora do Núcleo Psicossocial, Silene Gomes, destacou as ações no sistema prisional. "A Defensoria, por meio do Núcleo, é uma importante articuladora das políticas sociais para os internos do sistema penitenciário maranhense", disse, destacando ainda que, em 2013, será instalado no Maranhão o primeiro Centro de Justiça Comunitária, na Cidade Olímpica, que possibilitará a pessoas da comunidade serem capacitadas pela Defensoria para a mediação e conciliação de seus conflitos.

Em 2013, a Defensoria implantará também o seu Centro de Apoio a Pessoas com Deficiência (CIAPD), que será coordenado pela assistente social Lívia Cristina Carvalho. "O CIAPD terá como foco o combate à violência contra as pessoas com deficiência. Esperamos contribuir para a estruturação de uma de rede proteção a essas pessoas no Estado", afirmou Lívia Carvalho.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.