Saúde

São Luís reduz 76,8% do número de casos de dengue

No primeiro semestre deste ano, foram 705 registros da doença; no ano passado, foram 3.042 casos.
O Estado 07/07/2012 às 09h28

SÃO LUÍS - O número de casos de dengue na capital maranhense teve uma redução este ano. Segundo dados divulgados pela Secretaria Municipal de Saúde (Semus), por meio da Vigilância Epidemiológica e Sanitária, no primeiro semestre deste ano, foram registrados 705 casos da doença em São Luís, contra 3.042 casos em igual período do ano passado. A redução foi de 76,8%. O índice de letalidade também caiu de 9% em 2011 para 7,14% neste ano. O bairro com o maior número de registros foi o São Francisco, com 87; e o Bequimão foi o distrito onde a dengue mais atingiu a população com 196 casos.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Santiago Servin, apesar da redução, a população deve continuar seguindo as orientações para evitar o aparecimento da doença. “Combater a dengue deve ser hábito diário e é preciso que a população coloque em prática tudo o que já sabe sobre os cuidados para se prevenir”, afirmou.

A principal arma de combate à dengue, de acordo com o superintendente de Educação em Saúde da Semus, Marcos Pacheco, é a informação. “Estamos trabalhando com foco na disseminação da informação preventiva a cada bairro, para que cada morador da cidade saiba de sua responsabilidade dentro de nossa luta contra a dengue”, destacou. “Não podemos banalizar uma doença que mata”, acrescentou.

Além das visitas dos agentes de Saúde e a passagem dos carros fumacê nas áreas de foco, o trabalho da Semus, também, incluiu a disseminação da informação. Foram realizadas capacitações para enfermeiros e médicos da Estratégia de Saúde da Família (ESF) das secretarias Estadual e Municipal de Saúde na capital. Também receberam capacitação enfermeiros das Unidades Mistas, Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs), hospitais de urgência e emergência e do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu).

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

© 2019 - Todos os direitos reservados.