Capturado

Preso um dos suspeitos da morte de faccionado em São José de Ribamar

A vítima levou vários tiros dentro de um hospital na frente de pacientes e o crime foi gravado e posto nas redes sociais.
Imirante.com10/01/2022 às 16h56
Preso um dos suspeitos da morte de faccionado em São José de RibamarA vítima foi morta a tiros dentro do hospital (Foto: Divulgação / Rede Social)

SÃO JOSÉ DE RIBAMAR - Um cerco policial realizado nesta segunda-feira (10), em São José de Ribamar, resultou na prisão de um dos envolvidos do assassinato de Adeilson Miranda Oliveira, também conhecido como Mata Gato, de 33 anos. Segundo a polícia, a vítima foi morta a tiros dentro do Hospital Municipal de São José de Ribamar, na tarde de domingo (9), por três integrantes de uma facção criminosa.

O delegado de São José de Ribamar, Jader Alves, disse que policiais civis, militares e guardas municipais realizaram uma incursão no bairro do Moropoia e conseguiram prender em uma área de matagal um dos suspeitos desse crime, de 19 anos.

Ainda segundo o delegado, o detido já foi reconhecido por algumas testemunhas, vai ser autuado pelo crime de homicídio e será encaminhado para o Complexo Penitenciário de Pedrinhas onde vai ficar à disposição do Poder Judiciário. As buscas vão continuar sendo realizadas na localidade com o objetivo de prender os outros acusados.

Leia também:

VÍDEO: suspeito de integrar facção criminosa é executado dentro de hospital em São José de Ribamar

Polícia Civil prende suspeito de integrar facção criminosa

Execução

O crime aconteceu às 15h08 deste domingo (9). Imagens de câmeras de segurança mostram que Adeilson Miranda estava sentado do lado de fora do hospital, quando foi surpreendido por três homens armados que chegaram atirando. A vítima ainda correu para dentro da unidade, mas foi alvejada por diversos disparos de arma de fogo e morreu no local. Os autores dos tiros fugiram em seguida.

Ainda nas imagens é possível ver a correria de pessoas que esperavam por atendimento e de funcionários do hospital para se protegerem dos tiros. O balcão de atendimento da unidade acabou caindo devido o desespero.

De acordo com a polícia, a vítima integrava uma facção criminosa e tinha passagem pelos crimes de associação criminosa, roubo, tráfico de droga e porte ilegal de arma de fogo.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante no Twitter, Instagram, curta nossa página no Facebook e se inscreva no nosso canal no Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do WhatsApp pelo telefone (98) 99209-2383.

Selo IVC
© 2019 - Todos os direitos reservados.