Esporte | Falhas no controle sanitário

Descumprimento de normas sanitárias foi verificado em Sampaio e Vasco

O Estado constatou muitas pessoas sem máscaras e em alguns guichês de entrada, não houve a exigência de aferição da temperatura corporal, medida obrigatória em eventos
Thiago Bastos / O Estado10/10/2021 às 16h32
Descumprimento de normas sanitárias foi verificado em Sampaio e Vasco Em alguns setores, não houve cumprimento das normas (Paulo Soares)

De acordo com os organizadores da partida, pouco mais de 13 mil pessoas pagaram para acompanhar no Estádio Castelão o duelo que terminou, no sábado (9), com a vitória do Sampaio sobre o Vasco da Gama.

Apesar da orientação das autoridades sanitárias de uso de máscaras e manutenção de distanciamento social, o que se viu no “Gigante do Outeiro da Cruz” foi um descumprimento destas normas.

O Estado constatou muitas pessoas sem máscaras e em alguns guichês de entrada, não houve a exigência de aferição da temperatura corporal, medida obrigatória em eventos, a partir de determinação de Decreto Municipal.

Em praticamente todos os setores, não foi obedecido ainda o distanciamento mínimo entre as pessoas de aproximadamente um metro.

Por orientação do Decreto, os torcedores não eram obrigados a levar o certificado de vacinação da Covid-19 e tampouco resultado de teste PCR.

Até o momento, órgãos do Estado e Município não se manifestaram sobre o descumprimento das normas no estádio.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte