Polícia | Tribunal

Dois acusados de homicídio vão a júri em Pindaré-Mirim na terça (21)

Wellington Reis Barros e Magno Romão Lopes são acusados de homicídio, que teve como vítima Aldair Amorim Santos
20/09/2021 às 00h00
Dois acusados de homicídio vão a júri em Pindaré-Mirim na terça (21) (Divulgação)

São Luís - O juiz João Vinícius Aguiar dos Santos, titular da Comarca de Pindaré-Mirim, vai presidir na próxima terça-feira (21), uma sessão do Tribunal do Júri na unidade judicial. No banco dos réus, Wellington Reis Barros e Magno Romão Lopes. Os dois homens são acusados de prática de crime de homicídio, que teve como vítima Aldair Amorim Santos. A sessão de julgamento está marcada para acontecer no Salão do Júri do fórum de Pindaré.

Destaca a denúncia do caso que os acusados Wellington Reis e Magno Romão teriam, na data de 12 de novembro do ano passado, tirado a vida de Aldair, em plena via pública, por motivo banal. Conforme apurado em inquérito policial, os dois homens estavam indo a pé para um evento do tipo comício político que ocorria na cidade. Ato contínuo, eles foram interceptados por Aldair, que teria pedido um copo de vinho. Diante da negativa, a vítima teria xingado os rapazes.

Por causa disso, Wellington Reis, conhecido pelo apelido de ‘Cadeado’, teria desferido um golpe de arma branca tipo faca nas costas de Aldair. Em seguida, Magno Romão teria desferido outro golpe, este no pescoço da vítima. Em relato à polícia, Magno disse que, após o ocorrido, eles foram para a Beira-rio com o objetivo de se esconderem. A polícia foi atrás dos acusados, mas não obteve êxito, passando a madrugada em diligência.

Um dos homens, Magno, somente foi encontrado e preso em flagrante por volta das 7h da manhã, ao retornar para o cais para trabalhar normalmente, ocasião em que ainda portava a faca utilizada no crime. Ele afirmou, ainda, que nunca tiveram quaisquer rixas com Aldair Amorim.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte