Política | Sem saneamento

No Maranhão, apenas 11% têm aceso a coleta de esgoto em casa

Levantamento do Ranking do Saneamento 2021 mostra ainda que 48% da população maranhense tem acesso a abastecimento de água
14/09/2021 às 10h06
No Maranhão, apenas 11% têm aceso a coleta de esgoto em casaQuase 80% da população do Maranhão não têm esgoto em casa, segundo Ranking do Saneamento de 2021 (De Jesus / O ESTADO)

Um levantamento do Instituto Trata Brasil, mostra que no Maranhão apenas 48% dos habitantes têm direito ao abastecimento de água, e somente 11% da população possuem coleta de esgoto em casa.

Os dados fazem parte do Ranking do Saneamento 2021.

De acordo com o levantamento, O Brasil ainda não trata metade dos esgotos que gera (49%), o que representa jogar na natureza, todos os dias, 5,3 mil piscinas olímpicas de esgotos sem tratamento. Nas 100 maiores cidades, em 2019, descartou-se um volume correspondente a 1,8 mil piscinas olímpicas diárias.

No caso do Maranhão, os números apontam que o Estado tem desperdiçado dinheiro: seriam economizados R$ 2,8 bilhões em saúde pública se água tratada e esgoto fossem levados a toda a população do estado.

O Trata Brasil e a GO Associados periodicamente consulta entidades do setor, autoridades, empresas operadoras e ONGs para aperfeiçoar a metodologia do Ranking. Desta vez, foram consultadas mais de 20 entidades em três meses de reuniões e consultas.

"Entre os consultados tivemos também técnicos da ANA, Ministério do Desenvolvimento Regional e até do Ministério da Saúde. Com isso, esse Ranking incorpora nova metodologia, o que deve ser considerado na hora de comparar a colocação das cidades com anos anteriores. O conteúdo pode ser visto no relatório completo disponível em www.tratabrasil.org.br", diz uma nota oficial dos dois parceiros.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte