Movimentação

MBL e Vem Pra Rua decidem chamar atos pró-impeachment

O Movimento Brasil Livre (MBL) e o Vem Pra Rua, dois grupos que lideraram as manifestações pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) decidiram unir forças e vão organizar juntos atos contra o presidente Jair Bolsonaro

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h16
A data da manifestação será divulgada em uma entrevista coletiva quarta-feira, 7, na Câmara dos Deputados
A data da manifestação será divulgada em uma entrevista coletiva quarta-feira, 7, na Câmara dos Deputados (Bolsonaro )

Brasília
O Movimento Brasil Livre (MBL) e o Vem Pra Rua, dois grupos que lideraram as manifestações pelo impeachment da presidente Dilma Rousseff (PT) decidiram unir forças e vão organizar juntos atos contra o presidente Jair Bolsonaro. A data da manifestação será divulgada em uma entrevista coletiva amanhã na Câmara dos Deputados.

"Ficou claro que não tem como unificar com a esquerda. Veja o que houve com os manifestantes do PSDB. Queremos fazer manifestações contra o Bolsonaro, mas sem levantar a bandeira do Lula", disse o coordenador nacional do MBL, Renato Battista.

No sábado passado, manifestantes do PSDB foram agredidos por integrantes do Partido da Causa Operária (PCO) durante a manifestação contra Bolsonaro na Avenida Paulista.

Em comunicado divulgado ontem, MBL e VPR disseram que agenda do ato foi definida de acordo com o avanço dos programas de vacinação estaduais e coincide com a percepção de um clima de insatisfação generalizada com o governo. De acordo com o deputado federal Kim Kataguiri (DEM-SP), o objetivo é mobilizar os ex-eleitores do presidente. "Para derrubar Bolsonaro, precisamos falar com o eleitorado dele que foi traído."

Para Celina Ferreira, do VPR, "a CPI vem trazendo à tona a negligência, a corrupção e outros crimes de Bolsonaro".

A manifestação será anunciada em um ato político no Congresso. Foram convidados nomes como João Amoedo (Novo) e Roberto Freire (Cidadania).

PSL

O MBL deve participar de outro ato político para anunciar a filiação do deputado estadual Arthur do Val ao PSL - ele deve ser lançado pré-candidato ao governo paulista.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.