Imunização

Maranhão receberá da União mais 184 mil doses de vacinas contra a Covid-19

Distribuição incluirá 42,1 mil doses da vacina Janssen, da Johnson & Johnson; 63,1 mil doses da Comirnaty, da Pfizer; e 81 mil da CoronaVac

Gilberto Léda, da Editoria de Política

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h16
(Vacinas)

SÃO LUÍS - O Maranhão deve receber até amanhã, segundo previsão do Ministério da Saúde, mais 184 mil doses de vacinas contra a Covid-19. Pela primeira vez em semanas, o novo lote conterá imunizastes de mais de uma marca.

De acordo com o 25º informe técnico da Coordenação-Geral do Programa Nacional de Imunizações, órgão vinculado a Secretaria de Vigilância em Saúde do ministério, a 27ª pauta de distribuição incluirá 42,1 mil doses da vacina Janssen, da Johnson & Johnson; 63,1 mil doses da Comirnaty, da Pfizer; e 81 mil da CoronaVac, da Sinovac/Butantan.

No total, até sexta-feira, mais de 7 milhões de doses de vacinas Covid-19 serão distribuídas para todos os estados e Distrito Federal.

Ainda segundo o Ministério da Saúde, devem ser atendidos prioritariamente com essas doses profissionais do ensino superior e trabalhadores do transporte coletivo rodoviário urbano e de longo curso de passageiros.

No caso do Maranhão, como esses dois públicos já foram atendidos, os imunizastes devem reforçar o avanço da aplicação de primeiras doses.

Em São Luís, devem garantir a segunda chamada para retardatários, que foi suspensa na quarta-feira, 23, justamente por falta de doses.

Para o interior

A entrega dos imunizastes da Johnson & Johnson também deve garantir novo ritmo à vacinação no interior do Maranhão, já que a maioria das doses será destinada a municípios do continente.

Foi o que ficou decidido pelos secretários municipais de saúde do Maranhão, no dia 11 de junho, em reunião na qual também participou a Secretaria de Estado da Saúde (SES).

Depois de o governador Flávio Dino (PSB) haver cogitado distribuí-las na Grande Ilha – em virtude do seu curto prazo de validade -, os gestores municipais, em encontro da Comissão Intergestores Bipartite (CIB), decidiram reservar doses também a cidades do interior.

Assim, apenas 30% das doses ficarão na Grande Ilha (São Luís, São José de Ribamar, Paço do Lumiar e Raposa) e os outros 70% serão encaminhados a Imperatriz, Balsas, Caxias, Bacabal, Pinheiro, Coroatá, Açailândia, Santa Inês e Presidente Dutra.

Mais

80% já vacinados

São Luís se tornou na terça-feira, 22, a primeira capital brasileira a encerrar a vacinação de jovens de 18 anos sem comorbidades. Em cinco meses de campanha, 80,01% da população adulta da cidade recebeu a primeira dose do imunizante - uma segunda chamada será realizada assim que as novas doses chegarem. “São Luís é a primeira capital a vacinar jovens de 18 anos sem comorbidades. Com isso vacinamos todos os públicos prioritários estabelecidos pelo Plano Nacional de Imunização e todas as faixas etárias. Quem ainda não conseguiu tomar a primeira dose da vacina pode ficar tranquilo, assim que recebermos mais doses vamos iniciar um novo calendário de segunda chamada até chegarmos a 100% da nossa população adulta vacinada”, assegurou o prefeito Eduardo Braide (Podemos).

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram, TikTok e canal no Whatsapp. Curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.