Política | Vacinação

Flávio Dino se reúne com governadores para tratar da Sputnik V

Anvisa liberou vacina para importação na última sexta-feira; aquisicao, contudo, ocorrerá de forma limitada num primeiro momento
Ronaldo Rocha / Da Editoria de Política07/06/2021 às 15h18
Flávio Dino se reúne com governadores para tratar da Sputnik VAgência Brasil

SÃO LUÍS - O governador Flávio Dino (PCdoB) anunciou ter se reunido com governadores da Região Nordeste e da Amazônia Legal, no último sábado, para tratar da compra da vacina Sputnik V liberada com ressalvas pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) na sexta-feira.

Dino afirmou que o objetivo foi discutir a execução dos contratos já assinados com o laboratório russo que produz o imunizante para aumentar a cobertura vacinal no Maranhão.

O Maranhão assinou um pré-contrato para compra de 4,5 milhões de doses da vacina. Ao todo, estados e municípios já manifestaram o interesse em 76 milhões de doses da Sputnik V.

A liberação da Anvisa, contudo, de forma excepcional e não emergencial, é limitada. O país somente poderá adquirir, num primeiro momento, 928 mil doses da vacina. Ou seja, número muito inferior às 4,5 milhões de doses pretendidas pelo Maranhão e às 76 milhões de doses para estados e municípios.

Dino afirmou que o objetivo, agora, é tentar adquirir a vacina para o estado.

“Lembro que o Governo do Maranhão assinou um contrato de compra de 4,5 milhões de doses que vão fortalecer o nosso plano estadual, ou mesmo o plano nacional de imunização, de acordo com a decisão que será tomada pelo Ministério da Saúde. Nesta reunião os governadores conversaram sobre os próximos passos, visando a execução desses contratos, e com isso nós possamos fortalecer o principal, que é a campanha pela erradicação do coronavírus. E isso só é possível com vacinas”, finalizou.

Ainda não há informação sobre o número de doses, das 928 mil que deverão ser adquiridas no país, que serão destinadas ao estado.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte