Assassinato

Idoso é morto pelo enteado no município de São Vicente Ferrer

A vítima foi golpeada de facão no tórax e chegou a ser levada para o hospital da cidade

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h16
Miguel Castro Diniz, de 73 anos, morto em São Vicente Ferrer
Miguel Castro Diniz, de 73 anos, morto em São Vicente Ferrer (Assassinato)

São Luís - A polícia ontem continuava realizando incursões na Baixada Maranhense com o objetivo de efetuar a prisão de Airton Pinheiro. De acordo com a polícia, ele é suspeito de ter assassinado a golpes de facão o próprio padrasto, Miguel Castro Diniz, de 73 anos, durante a noite do último dia 17, no povoado São Marcos, zona rural de São Vicente Ferrer.

Segundo a polícia, Airton Pinheiro tinha uma rixa antiga com um morador desse povoado, identificado como José Raimundo Almeida, de 41 anos. Na noite de segunda-feira, 17, o suspeito encontrou o seu padrasto conversando com José Raimundo dentro de um bar. O criminoso ao tentar matar o seu desafeto acabou golpeando Miguel Diniz no tórax.

O idoso foi socorrido pelos populares, mas morreu antes de ser submetido a tratamento cirúrgico no hospital da cidade. José Raimundo chegou a ser ferido no braço, mas não corre risco de morte, enquanto, Airton Pinheiro fugiu. Ele já possui passagem pela polícia pelos crimes de porte ilegal de arma de fogo e violência doméstica.

Corpo carbonizado

A Delegacia de Homicídios e Proteção a Pessoas de Timon avança no inquérito sobre um corpo carbonizado encontrado em um veículo também queimado e abandonado nas margens da BR-226, em Timon, no último dia 14.

O delegado Antônio Valente, titular dessa delegacia especializada, declarou que, por meio do número do chassi, identificou o dono do carro. Ao ser procurado, ele disse que tinha vendido o veículo e indicou o nome do comprador, ou seja, o atual proprietário. “O atual proprietário do carro é denominado de Luelson e sendo justamente a pessoa que a família chegou na delegacia dizendo que tinha desaparecida desde o dia 13 de maio”, explicou o delegado.

Antônio Valente contou que os restos mortais, que foram localizados no veículo, tiveram que ser encaminhados para serem analisados pela Polícia Técnica de São Luís. “O corpo da vítima somente pode ser identificado por meio de exame de DNA e estamos no aguardo do resultado desse exame pericial”, frisou o delegado.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.