Risco em duas rodas

PRF fecha o cerco a motociclistas infratores para conter mortes

Alerta foi redobrado após os cinco óbitos de condutores e passageiros de motos ocorridos em menos de 24 horas só na BR-010; embriaguez na direção, excesso de velocidade, falta de capacete e de CNH são violações comuns

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h18
PRF atende ocorrência de acidente em BR com morte de motociclista
PRF atende ocorrência de acidente em BR com morte de motociclista (morre motoqueiro)

Motocicleta é um veículo apaixonante, mas, atrelado a uma rodovia pode tornar uma mistura perigosa e, muitas vez, letal. Ano passado, ocorreram 30.371 mortes no trânsito brasileiro, segundo dados do Ministério da Saúde. Dessas, 10.674 eram motociclistas e 83% do sexo masculino. Só no último dia 20, cinco ocupantes de moto perderam a vida durante acidentes de trânsito ocorridos na BR 010, no sul do Maranhão.

O assessor da PRF, Igor Egídio, informou que os cercos nas rodovias federais que cortam o estado têm, na maioria das vezes, como foco motociclistas devido ao elevado número de registros de acidentes de trânsito envolvendo esse tipo de condutor. A maioria dos casos decorre de infrações cometidas por motociclistas, como embriaguez ao volante, velocidade acima da permitida, lotação em excesso, não uso do capacete e falta de habilitação do condutor.

Egídio informou, ainda, que a polícia rodoviária tem intensificado as ações nas estradas federais do interior do Maranhão com o objetivo de coibir violações e prevenir desastres. “A polícia tem registrado na estrada vários acidentes que possuem como vítimas motociclistas, inclusive, com o registro de óbito. Nas rodovias ainda é possível olhar três ou quatro pessoas em uma moto e sem capacete. Isto é grave”, frisou o assessor.

O policial rodoviário federal disse que diariamente os policiais realizam fiscalizações de motos nas estradas federais. Apenas em poucas horas, na rodovia, que corta a cidade de Santa Inês, foram apreendidas 16 motocicletas irregulares. A PRF também realiza o trabalho preventivo e educativo que é feito por meio da equipe da Educação para o Trânsito. “Os policiais ministram palestras de trânsito e a maioria voltada para os motociclistas”, afirmou Igor Egídio.

Cuidado redobrado

O mototaxista Sílvio de Jesus, de 50 anos, disse que exerce a profissão há duas décadas e que até o momento jamais se envolveu em acidente de trânsito. “Devemos ter cuidado redobrado quando estamos na condução de uma moto, seja em uma avenida urbana, seja em uma rodovia federal”, advertiu Sílvio de Jesus.

Ele também contou que geralmente transporta passageiros com destino a cidades da Região do Munim, mas ressalta que só faz esse tipo de viagem durante o dia. “Sei que há esse tipo de serviço, então, sempre deixo a minha carteira de habilitação e a documentação da moto em dias. Além disso, os pneus calibrados", garantiu. "As viagens são feitas apenas durante o dia, pois à noite, a estrada se torna perigosa devido aos buracos e até mesmo pode haver a presença de animais na pista, o que representa risco de acidentes”, comentou o mototaxista.

Cláudio Dias, de 34 anos, também é mototaxista. Ele contou que circula apenas na Grande Ilha porque não ainda sente segurança para pilotar em uma rodovia federal. “O motoqueiro deve ter atenção na cidade e muito mais na BR, onde circulam veículos longos, com velocidade alta”, alertou o mototaxista.

Mortes na BR 010

Cinco pessoas morreram em acidentes de trânsito ocorridos no trecho da BR 010, que passa pela região do Campestre do Maranhão e Carolina, no último domingo (20). Um dos mortos foi identificado como Mauro Sousa de Alencar Filho, de 36 anos.

A PRF informou que um veículo Colbat, de placa não identificada, ao passar pela BR 010, nas proximidades do complexo turístico de Pedra Caída, em Carolina, bateu em um buraco, acabou passando para a faixa contrária e colidiu frontalmente com a motocicleta, que estava sendo conduzida por Mauro Filho. Ele sofreu múltiplas fraturas e morreu no local do acidente.

Outro desastre ocorreu no KM 169 da BR 010, em Campestre do Maranhão. De acordo com a PRF, uma colisão frontal entre uma motocicleta e um carro HB20 branco resultou na morte de Matheus Alves Soares, de 19 anos. Outras duas pessoas ficaram gravemente feridas.

O terceiro acidente aconteceu no KM 170 da BR 010. A PRF informou que havia três pessoas em uma motocicleta Honda CG 150 preta. O condutor dessa moto, ao avistar uma patrulha da PRF na via, reduziu a velocidade de forma brusca e acabou sendo atingido por um veículo Ônix, de placa não identificada.

Os ocupantes da moto foram arrastados no meio da estrada federal por mais de 120 metros e sofreram várias fraturas. Uma equipe do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) foi acionada, mas quando chegou ao local, as vítimas já estavam mortas. As pessoas que morreram foram identificadas como Aneilton Bandeira Lima, de 24 anos; Vinícius Gomes Marinho, de 22 anos; e Camila do Vale Silva, de 22 anos.

BOX

Dicas para evitar acidentes de trânsito envolvendo motociclistas

Ligar o farol assim que sair de casa (a visualização da moto fica mais fácil);

O motociclista devem conhecer bem o seu veículo;

Calibrar os pneus de 15 a 15 dias;

Usar o capacete e os outros equipamentos de segurança (principalmente na BR);

Estabelecer uma velocidade compatível com os limites legais da rodovia;

Não trafegar pelo acostamento;

Não usar bebida alcoólica;

Cuidado na hora de realizar ultrapassagem

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.