Cidades | Fenômeno

Ventania deixa banhistas em pânico na Praia do Meio

Fenômeno arrastou cadeiras, mesas, causou gritaria, choro e obrigou pessoas a saírem rapidamente do mar
Daniel Matos25/07/2020 às 17h47

Uma ventania deixou em pânico centenas de banhistas que aproveitavam o sábado de lazer na Praia do Meio. Cadeiras, mesas, guarda-sóis, caixas de isopor e vários outros objetos.

Felizmente, as pessoas que estavam no mar tiveram tempo de sair e se proteger. Não houve registro de acidente grave, mas para muitos banhistas o susto foi grande.

Muitos resolveram ir embora, temendo o pior. Um princípio de congestionamento formou-se no ponto de saída da Praia do Novo e diversos motoristas tiveram que buzinar, tentando forçar passagem.

Passado o sobressalto, o trabalho foi árduo para buscar na areia os objetos arrastados pelo vento forte.

Antecedentes

Em cerca de um mês, três ventarias foram registradas na Ilha de São Luís, provocando o mesmo pânico registrado neste sábado na Praia do Meio. O primeiro caso foi no Turu, nas imediações da Avenida São Luís Rei de França. onde algumas casas chegaram ser destelhadas.

O segundo vendaval atingiu a área do Coroadinho e também houve destelhamento de imóveis e muito susto de moradores.

O terceiro episódio ocorreu na área da Forquilha e teve proporções mais graves. Postes foram ao chão, provocando extenso engarrafamento e houve queda de energia. A grade de uma loja de material de construção também desabou. Árvores caíram e um carro foi atingido por um componente da cobertura de um dos imóveis que tiveram a cobertura arrancada pelo vento.

Meteorologia

A meteorologia explicou os três fenômenos como resultante da transição do período chuvoso para o seco, que costuma ser marcada por aumento da velocidade dos ventos.

De acordo com o Laboratório de Meteorologia do Núcleo Geoambiental (Nugeo), da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), os vendavais são provocados por nuvens do tipo cumulonimbus, que causam, também, tempestades com raios.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte