Atentados

Municípios do Maranhão estão sendo alvos de ataques criminosos

Em menos de uma semana, cinco ônibus e uma escola foram incendiados em Davinopólis e Imperatriz

Ismael Araújo / O Estado

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h19
Cinco ônibus foram incendiados no interior do Maranhão recentemente; polícia investiga estes crimes
Cinco ônibus foram incendiados no interior do Maranhão recentemente; polícia investiga estes crimes (ÔNIBUS QUEIMADO)

SÃO LUÍS - O interior do estado virou alvo de atentados criminosos. Em menos de uma semana, cinco ônibus foram incendiados e bandidos atearam fogo também em uma escola da rede pública. Existem informações que esses atos bárbaros foram ordenados por apenados do presídio de Davinópolis, mas a Polícia Civil segue investigando o caso.

Umas das empreitadas criminosas ocorreu durante a noite do último dia 22, em Davinópolis. A polícia informou que dois criminosos interceptaram um coletivo em plena área central dessa cidade. Eles derramaram gasolina no veículo e atearam fogo, mas os passageiros conseguiram apagar o incêndio.
O ônibus ficou danificado e não houve registro de feridos.Na Região Tocantina, a polícia está realizando a operação Noite Segura. Dois homens foram detidos, mas liberados em seguida, pois não ficou comprovada a participação deles nesse ato criminoso.

Onda criminosa

Uma onda criminosa também foi registrada no município de Imperatriz, na noite de terça-feira (21). Segundo a polícia, cinco bandidos armados e encapuzados interceptaram um ônibus, no bairro Bom Jesus. Eles ordenaram que os passageiros e o motorista descessem do veículo e, em seguida, atearam fogo.

Durante a fuga, os bandidos levaram o celular e os documentos do condutor do coletivo. Os populares e os bombeiros militares conseguiram apagar as chamas, mas o veículo ficou destruído. No Parque Imperial, de acordo com a polícia, três criminosos pularam o muro da Escola Amaral Raposo e atearam fogo no local. As chamas destruíram alguns documentos e carteiras. Os suspeitos fugiram em uma motocicleta Bros preta, de placa não identificada.

Na manhã do dia seguinte a esse crime, a cúpula da Secretaria de Segurança Pública (SSP) se deslocou até esse município para apurar os incêndios criminosos.

O secretário da SSP, Jefferson Portela, declarou que a polícia está investigando o caso e as incursões estão sendo realizada na região para efetuar a prisão dos acusados.

Ele ainda disse que existe a possibilidade desse crime ter sido motivado após a proibição de visitas, circulação de celulares e de uma revista feita no presídio de Davinópolis em que apreenderam vários objetos. Em relação aos donos de postos de combustíveis da cidade, Portella pediu para que não vendam gasolina caso não seja colocada diretamente nos veículos.
“Apelamos aos senhores proprietários de postos de combustíveis que suspendam imediatamente essas vendas|”, pediu o secretário

Fortuna

Francisco Rocha da Silva, Jhony, de 20 anos, foi preso em flagrante, segundo a polícia, acusado de atear fogo em três ônibus escolares, na cidade de Fortuna, na noite de domingo, 19. Os veículos estavam estacionados na praça central e os populares conseguiram apagar o fogo. Os militares foram acionados e conseguiram prender o suspeito.

Ainda de acordo com a polícia, o detido negou a autoria do crime, mas, foi reconhecido pelas testemunhas. O criminoso entrou em um dos veículos e como não achou a chave resolveu atear fogo no ônibus. O fogo se alastrou e atingiu os outros dois ônibus. O detido é usuário de droga e acabou sendo autuado pelo crime de dano ao patrimônio público.

Ataques criminosos durante este mês no interior

Dia 19 de julho: três ônibus escolares incendiados em Fortuna

Dia 21 de julho: criminosos atearam fogo em um coletivo e uma escola, na cidade de Imperatriz

Dia 22 de julho: bandidos atearam fogo em ônibus em plena área central de Davinópolis

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.