DOM | Isolamento

Como estudar com barulho e distrações em casa?

Especialistas explicam algumas táticas que podem ser usadas na preparação do candidato para concursos e Enem
16/05/2020 às 17h20
Como estudar com barulho e distrações em casa?É importante que o concurseiro coloque um limite dentro do ambiente de estudos (Divulgação)

Brasília - Quem tem filhos ou tem que lidar com aquele vizinho barulhento no momento dos estudos sabe como é: para se preparar para provas e processos seletivos de concursos públicos, a rotina não é nada fácil. Afinal de contas, espaços como salas de estudo e bibliotecas, antes utilizados por estes candidatos, fecharam as portas devido às medidas de restrição de circulação impostas pelas autoridades, a fim de diminuir a curva de contágio do novo coronavírus.

De acordo com a psicóloga Juliana Gebrim, uma das primeiras coisas a serem observadas é se a pessoa tem um quadro clínico por trás, que a leve a momentos de interrupção nos estudos. “As pessoas ficam suscetíveis a quadros depressivos e ansiosos, que podem estar diretamente relacionados à falta de atenção e a baixa concentração, afetando a memória”, diz a psicóloga, que ressalta a importância do concurseiro colocar um limite dentro do ambiente de estudos, além de observar o tipo de atenção que está comprometido.

Opinião compartilhada pelo coordenador do programa de Coaching e mentoria do Gran Cursos Online, Fernando Mesquita, que traz algumas dicas de como estudar durante a pandemia. Uma delas é o ajuste de horários que não coincidam com os momentos de maior rotina na família. “Acorde mais cedo ou durma uma hora mais tarde, para assegurar pelo menos algumas horas de estudo”, pondera o profissional, que ressalta também a importância de combinar os horários de estudo com a família e procurar alternativas para minimizar, como o uso de fones de ouvido e estudar com música que aumente a concentração nos estudos.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte