Transtornos

Forte chuva causa alagamentos e queda de muro na Grande Ilha

Nas proximidades de um shopping center, um muro desabou sobre um carro; 'rios' se formaram em avenidas; motoristas e pedestres que precisaram sair durante a chuva, passaram por dificuldades

Nelson Melo / O Estado

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h21

[e-s001]Nesta terça-feira, 21, uma forte chuva caiu na Região Metropolitana de São Luís durante quase toda a manhã. Com isso, alguns transtornos foram registrados na Grande Ilha. Em vários pontos, alagamentos deixaram o trânsito lento, como na Avenida Jerônimo de Albuquerque. Na região da Cohab-Anil, um muro desmoronou sobre um carro. Segundo o Laboratório de Meteorologia (Labmet), do Núcleo Geoambiental da Universidade Estadual do Maranhão (Uema), em janeiro já choveu acima da média histórica esperada para o mês.

O Estado verificou algumas situações que ocorreram na região metropolitana, em decorrência da chuva, que começou logo cedo, por volta das 6h30. Na Avenida Jerônimo de Albuquerque, em dois trechos, as poças se acumularam na pista, o que provocou lentidão no tráfego de veículos. No Cohafuma, os ônibus, caminhões e carros passavam e jogavam a água para os lados.

Na Curva do 90, a situação era semelhante. Nos dois pontos, em alguns momentos, o trânsito parou. Enquanto isso, as pessoas tentaram se abrigar de toda forma.

Alagamentos
Ao lado do prédio onde funcionou o Tribunal Regional Eleitoral (TRE/MA), nas proximidades do Anel Viário, a rua se transformou em “rio”. Motoristas que trafegavam em direção ao bairro Madre Deus encontraram dificuldades nesse acesso.
De igual modo, os que desceram para a Avenida Beira-Mar passaram lentamente pelo trecho.

No local onde será construída a Praça das Mercês, em frente ao Convento das Mercês, Centro Histórico de São Luís, a grama desapareceu, escondida pela água acumulada.

Queda de muro
Nas proximidades do Rio Anil Shopping, na região do Planalto Anil, um muro caiu quando chovia forte. No momento da queda da parede, um carro estava parado ao lado. No interior do veículo, estava um homem, que trabalha como motorista por aplicativo. O episódio ocorreu por volta das 9h. O automóvel, um Sandero branco, de placa PTF-0094, ficou danificado.

Um primo do motorista, André Souza, disse que o condutor avaliou o prejuízo em torno de R$ 10 mil. O teto ficou amassado em algumas partes. Os faróis sofreram danos em sua estrutura.

[e-s001]Média histórica
De acordo com o Laboratório de Meteorologia da Uema, desde o último dia 15 o índice pluviométrico já ultrapassou a média histórica das chuvas esperadas para janeiro na capital maranhense, com 255,2 milímetros de precipitação. Segundo Márcio Eloi, meteorologista dessa equipe, a média esperada para este mês é de 244,2 milímetros em São Luís. No entanto, esse índice foi superado no dia 15.

“Em novembro do ano passado choveu aqui na Ilha 26,8 mm. Em dezembro, choveu 88,2 milímetros. E, agora, a precipitação ultrapassou o esperado”, revelou o meteorologista. Importante destacar que o período chuvoso no Maranhão vai até julho, conforme o Núcleo Geoambiental.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.