Polícia | Criminalidade

Faccionados presos durante operação Equívoco Fatal

Os criminosos são suspeitos de serem os "cabeças" do Tribunal do Crime e de um duplo homicídio praticado sob tortura
Ismael Araújo22/01/2020

SÃO LUÍS - Sete faccionados foram presos ontem acusados de cometerem um duplo homicídio e serem considerados como “cabeças” do “Tribunal do Crime” durante a operação Equívoco Fatal realizada na Grande Ilha. De acordo com a polícia, Paulo Eduardo Abreu, de 23 anos; e Jocivânio da Silva, de 19 anos, foram torturados e mortos a golpes de faca, pauladas e tiros em uma área de matagal, na área do Maracanã, durante a madrugada do dia 6 de janeiro do ano passado. Toda ação criminosa foi filmada e posta na rede social.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte