Cidades | Manutenção

Mais de 150 bairros terão interrupção no abastecimento de água hoje em SL

Interrupção começará por volta das 9h desta terça-feira, 10; retomada do fornecimento está programada para as 15h do mesmo dia, segundo informações da Caema
Nelson Melo / O Estado10/12/2019
Mais de 150 bairros terão interrupção no abastecimento de água hoje em SLCom o aviso da suspensão no fornecimento de água, muitas pessoas abasteceram suas casas em poços (Paulo Soares/ O ESTADO)

SÃO LUÍS - Uma manutenção eletromecânica no Sistema Italuís deixará mais de 150 bairros em água, na Região Metropolitana de São Luís, nesta terça-feira, 10. De acordo com informações da Companhia de Saneamento Ambiental do Maranhão (Caema), a interrupção começará às 9h. O retorno está programado para a metade do turno vespertino do mesmo dia. Em junho deste ano, também houve uma parada no fornecimento d’água em vários locais da Grande Ilha.

Em nota, a Caema informou que o retorno do abastecimento será gradativo, a partir das 15h. Na Zona 1 do Sistema Italuís, os bairros atingidos são: Centro, São Pantaleão, Madre Deus, Goiabal, Codozinho, Vila Bessa, Belira, Lira, Parte da Areinha, Macaúba, Apicum, Camboa, Vila Bangu, Diamante, Vila Passos, Coreia de Baixo, Coreia de Cima, Sítio do Meio, Alto da Boa Vista, Retiro Natal, Liberdade, Tomé de Sousa, Fé em Deus, Floresta e Monte Castelo.

Da Zona 2, os bairros afetados pela interrupção são: Apeadouro, Irmão Coragem, Bairro de Fátima, Bom Milagre, Parque Amazonas, Alemanha, Caratatiua, Vila Ivar Saldanha, Alto da Vitória, João Paulo, Jordoa, Vila Palmeira, Barreto, Túnel do Sacavém, Santa Cruz, Vera Cruz, Cutrim, Radional, Coroado, Parque Pindorama, Parque dos Nobres, Redenção, Barés, Filipinho, Sítio Leal, Sacavém, Coheb-Sacavém, Santo Antônio, Vila Conceição, Bom Jesus, Vila dos Frades, Parque Timbira, Alto do Parque Timbira, Primavera, Sítio do Pica Pau Amarelo e Coroadinho.

Na Zona 4, os bairros atingidos, segundo a Caema, são: Tirirical, São Cristóvão, Solar das Mangueiras, Parque Universitário, João de Deus, Sítio Pirapora, Vila Itamar, Parque Jaguarema, Parque Sielândia, Residencial Canaã, Alameda dos Sonhos, Vila Lobão, Parque Roseana Sarney, Santo Antônio, São Bernardo, Vila Brasil, Cohapan, Jardim São Cristóvão, Residencial João Alberto e Parque Sabiá.

Na Zona 5, a interrupção vai afetar os seguintes locais: Alto do Calhau, Calhau, Cohafuma, Conjunto Basa, Ilhinha, Jaracati, Jardim São Francisco, Loteamento Boa Vista, Loteamento Jaracati, La Ravardiere, Ponta d’Areia, Ponta do Farol, Residencial Novo Tempo, Recanto dos Nobres, Renascença 1 e 2, Residencial Ana Jansen, São Marcos, São Francisco, Vila Conceição 1 e 2, Avenida Litorânea, Angelim Velho, Bequimão, Cohajoly, Cohama, Condomínio Villagio Esperança, Conjunto Angelim, Residencial Marfim, Conjunto Boa Morada, Conjunto Vinhais, Eco Villagio, Maranhão Novo, Parte do Primavera, Turu, Planalto Cohaserma, Planalto Vinhais 1 e 2, Recanto Vinhais, Residencial Jaqueira, Residencial Vinhais 2 e 3, Rio Anil, Vila Vicente Fialho, Villagio do Angelim, Vivendas da Cohama, Vinhais Velho, Olho d’Água e parte do Habitacional Turu.

Por fim, na Zona 6, a Caema informou que o abastecimento acontecerá nos seguintes locais: Jambeiro, Porto da Vovó, Sá Viana Novo, Sá Viana Velho, UFMA, Vila Bacanga, Vila Dom Luís, Vila Isabel, Vila Cerâmica, Vila Primavera, Vila Embratel, Vila Nova, Bonfim, Vila Verde, Fumacê, Anjo da Guarda, São Raimundo, Alto da Vitória, Gancharia, Vila São Luís, Vila Ariri, Vila Mauro Fecury 1 e 2 e Conjunto Taguatur.

INTERRUPÇÃO EM JUNHO

No dia 12 de junho deste ano, igualmente mais de 150 bairros da capital maranhense foram afetados com a interrupção no abastecimento. Naquela ocasião, a Caema informou que o desligamento do sistema foi um pedido da Companhia Energética do Maranhão (Cemar) para manutenção preventiva na linha de transmissão que alimenta a subestação de energia.

A parada programada ocorreu por volta das 9h e se estendeu até o fim da tarde, perto das 17h30. A água chegou as poucos às torneiras das comunidades.

TRANSTORNOS EM 2017

No fim de 2017, a população ludovicense sofreu após mais de 10 dias sem água. O problema ocorreu por conta da instalação da nova adutora, que entrou em funcionamento em dezembro. A demora aconteceu, segundo informou na época a Caema, porque uma peça chamada “Y” apresentou defeitos e gerou os transtornos, que afetaram 159 bairros. Em várias partes da ilha, foi possível verificar moradores até com enormes caixas d’águas nas costas.

As torneiras ficaram vazias desde o momento em que a Caema fez uma intervenção no Sistema Italuís, para que a nova adutora começasse a operar. Moradores, devido ao problema, saíram às ruas carregando baldes e até caixas d’água em busca de água.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte