Polícia | Trânsito

Justiça marca 2ª audiência de instrução sobre acidente do Jaracati

Cinco pessoas morreram atropeladas e o acusado está preso no Complexo Penitenciário de Pedrinhas
20/11/2019
Justiça marca 2ª audiência de instrução sobre acidente do JaracatiVictor Yan Barros na audiência de instrução realizada em São Luís (Divulgação)

São Luís - O Poder Judiciário marcou a segunda audiência de instrução sobre o acidente de trânsito, que resultou na morte de cinco pessoas e deixou outras gravemente feridas, no bairro do Jaracati, para o próximo dia 26, no Fórum Desembargador Sarney Costa, no Calhau. O acidente de trânsito foi durante a madrugada do dia 8 de setembro deste ano. O principal acusado, identificado como Victor Yan Barros de Araújo, de 25 anos, foi preso em flagrante e está custodiado no Complexo Penitenciário de Pedrinhas.

A primeira audiência ocorreu ontem, no fórum do Calhau, presidida pelo juiz Gilberto de Moura Lima. No decorrer da sessão foram ouvidas oito testemunhas. Uma delas foi Pedrolina Pereira, uma das vítimas. Ela ficou internada por mais de 20 dias e passou por uma cirurgia. “Até hoje eu sinto as sequelas do acidente. Preciso das pessoas para tudo e até mesmo para comer”, desabafou a vítima.

A outra testemunha ouvida foi Samir Tavares Cassas de Lima, que estava no carro junto com Victor Yan, acabou sendo acusado de falso testemunho. Já o promotor de Justiça, Agamenon Almeida, disse que os militares, que atenderam a ocorrência, afirmaram em depoimento na delegacia que Victor Yan estava conduzindo o veículo sob efeito de bebida alcoólica e recusou a realizar o teste do bafômetro.

Na segunda audiência de instrução, o acusado deve ser ouvido pelo magistrado como também as outras sete testemunhas. Entre elas, os dois militares, que atenderam a ocorrência no dia do caso. Em seguida, o magistrado vai abrir o espaço para o Ministério Público e defesa fazerem as suas alegações.

Acidente

Na madrugada do dia 8 de setembro, Victor Yan Barros perdeu o controle do veículo que dirigia nas proximidades da cabeceira da Ponte Bandeira Tribuzi, no Jaracati. O carro capotou, colidiu em duas motocicletas e despencou sobre um grupo de pessoas que estava participando de uma festa de aniversário.

O carro ficou destruído e Victor Yan sofreu escoriações leves e foi atendido ainda no local pelo Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu). No local do acidente, morreram Maurício Andrey Soares, Henrique Martins Durans Neto e Carla Correa Diniz. No fim da manhã de domingo, 8, Tiana Alves Correa morreu no Socorrão II, e na tarde do último dia 14, Ana Lourdes Silva Matos também morreu.

Julgamento

Gilson Carlos Barros vai sentar no banco dos réus do Fórum de Paço do Lumiar, no dia 2 de dezembro deste ano. Segundo a polícia, ele é acusado de ter atropelado e morto o médico Luís Carlos Cantanhede, de 55 anos, no dia 26 de março do ano passado, na MA 204, nas proximidades da Beira-Rio. No dia do acidente, o acusado tinha ingerido bebida alcoólica. A vítima estava realizando uma caminhando em direção ao santuário de São José de Ribamar como forma de pagamento de uma promessa.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte