PH | COLUNA SOCIAL

Pergentino Holanda

15/11/2019

Villa-Lobos
Neste domingo, 17, estreia o documentário “Villa-Lobos: De Bach Ao Brasil”, com exclusividade no canal Film & Arts, reconhecido por apresentar o melhor do mundo cinematográfico e das artes.
O registro do diretor brasileiro Carlos de Andrade é bastante biográfico na medida em que analisa a trajetória deste icônico músico brasileiro nascido em 1887, na então capital Rio de Janeiro, e que deixou mais de 1050 obras e a maior coleção de quartetos de cordas já realizada em nosso país.
“Na verdade, a história de Heitor Villa-Lobos por si só já parece um roteiro de filme de aventura. Ele se misturou com músicos de rua no Rio e viajou amplamente pelo Brasil para pegar música indígena. A obra dele tem de trabalhos sinfônicos, incluindo o poema de tom do Amazonas a muita música de câmara, tudo isso atestando quanto Villa-Lobos estava conectado aos sons de seu país”, analisa Andrade.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte