COLUNA SOCIAL

Pergentino Holanda

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h22
Um dos maiores intérpretes da música popular brasileira, com pegada nos grandes sucessos da música internacional, está em São Luís e realiza na noite de hoje um grande show no Kitaro do São Luís Shopping. Falo de Altemar Dutra Júnior, um dos melhores e mais versáteis cantores da atualidade (na foto com o Repórter PH, na redação de O Estado). Altemar Junior, que já tem na agenda outro show nesta cidade, em dezembro, promete um espetáculo com repertório que inclui alguns clássicos imortalizados pela voz de Frank Sinatra, além de outros grandes sucessos internacionais
Um dos maiores intérpretes da música popular brasileira, com pegada nos grandes sucessos da música internacional, está em São Luís e realiza na noite de hoje um grande show no Kitaro do São Luís Shopping. Falo de Altemar Dutra Júnior, um dos melhores e mais versáteis cantores da atualidade (na foto com o Repórter PH, na redação de O Estado). Altemar Junior, que já tem na agenda outro show nesta cidade, em dezembro, promete um espetáculo com repertório que inclui alguns clássicos imortalizados pela voz de Frank Sinatra, além de outros grandes sucessos internacionais
Com oito horas de samba no Pagode do Seu Zé, o grupo Vamu de Sambano próximo dia 19 com alguns convidados famosos: Argumento, My Love, Feijoada, Inácio Pinheiro, Pepê Junior, entre outros – são ao todo 15 atrações. Na foto, os vocalista da banda, Pedrinho e Valbinho
Com oito horas de samba no Pagode do Seu Zé, o grupo Vamu de Sambano próximo dia 19 com alguns convidados famosos: Argumento, My Love, Feijoada, Inácio Pinheiro, Pepê Junior, entre outros – são ao todo 15 atrações. Na foto, os vocalista da banda, Pedrinho e Valbinho

Prometeu e cumpriu
O presidente Jair Bolsonaro fez esta semana o que prometera na semana passada em relação ao seu futuro partidário: anunciou que definitivamente vai deixar o PSL nos próximos dias e que está criando o partido Aliança para o Brasil.
Há um trabalho intenso pela frente para cumprir com as exigências legais para a criação do novo partido.
Com a criação de um novo partido, o presidente resolve dois problemas: dá início a um projeto partidário da estaca zero e, ao mesmo tempo, abre uma janela para deputados insatisfeitos de outros partidos migrarem para a Aliança, sem o risco da perda dos mandatos.
A legislação eleitoral não pune com a perda do mandato deputado que deixa o partido pelo qual foi eleito para migrar para uma sigla recém criada.

Um meteoro
O Partido Social Liberal entra na história como meteoro de mais rápida passagem no país. Lentos foram os primeiros passos. Fundado a 30 de outubro de 1994, só obteve registro no Tribunal Superior Eleitoral a 2 de junho de 1998.
Ganhou impulso a 5 de janeiro do ano passado, quando o candidato Jair Bolsonaro anunciou sua filiação.
Agigantou-se em outubro com a vitória na eleição presidencial. Formou bancadas de 52 deputados federais, quatro senadores e 76 deputados estaduais.

Não entendeu
O susto com a rápida chegada ao poder levou a desavenças, que foram se agravando. Não se entenderam sobre o controle do Fundo Partidário, em torno de 196 milhões de reais este ano, mais a participação em cargos do governo federal.
Em quase dez meses e meio, foi a sigla de aluguel de Bolsonaro, até que o horizonte se definisse. O PSL, vítima do deslumbramento, voltará à condição de segunda linha no cenário.
Ou seja: perdeu a oportunidade de conviver com as delícias do poder por um tempo mais prolongado.

Muito além
Bolsonaro não terá dificuldades em obter as 500 mil assinaturas necessárias para o registro do Aliança pelo Brasil na Justiça Eleitoral.
No 2º turno, chegou a 57 milhões e 797 mil e 847 votos.
Para não perder tempo, Bolsonaro já definiu que a convenção nacional para o lançamento do novo partido acontece no próximo dia 21 em Brasília.
Há uma expectativa otimista de que o novo partido conquiste uma bancada superior aos 53 deputados federais do PSL logo após as eleições.

Reprise
Partidos e pré-candidatos preparam a monótona história de compressão de despesas, que apregoam em mensagens, discursos e entrevistas durante as campanhas.
O conteúdo cifra-se, pobremente, em intenções, recomendações e advertências.
Dá para chamar de promessa burocrática-eleitoreira. Tentativa a mais de engabelar quem vota. Quando chegam ao poder…

Oficina sobre negociação
Os principais elementos e o novo cenário para as negociações coletivas estiveram em foco na oficina sobre negociação coletiva, que reuniu presidentes, membros das comissões de negociação e executivos dos sindicatos patronais filiados à Federação das Indústrias do Estado do Maranhão (Fiema), na última terça-feira, em Imperatriz. A iniciativa, realizada na sede da entidade, faz parte do Programa de Desenvolvimento Associativo (PDA), em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI).

TRIVIAL VARIADO

Há mais do que aspectos legais e jurídicos na questão. Lula saiu da cadeia e, menos de uma semana depois, o assunto perde força. Além de turbinar a polarização que ajuda a sustentar o governo Bolsonaro, a soltura do ex-presidente deixou a esquerda brasileira sem uma das suas maiores bandeiras.

A propósito: o roteiro do ex-presidente Lula pelas capitais terá desafio adicional: unir candidaturas às prefeituras. Acredita e tem razão: a divisão entre PT, PDT, PSol e PC do B vai enfraquecer muito a esquerda.

O diretório nacional do PDT se reunirá dia 22 deste mês no Rio de Janeiro para decidir sobre a punição aos oito deputados federais – entre os quais o maranhense Gil Cutrim – que votaram a favor da reforma da Previdência. Contrariaram orientação do presidente Carlos Lupi, mas nenhum faz muito
esforço para se defender.

O presidente nacional do PSDB, Bruno Araújo, lançou nota oficial para anunciar reunião da executiva, ainda sem data. Será ocasião para decidir sobre o fechamento de questão em relação à prisão após o julgamento em segunda instância.

Levantamento mostra que diminuiu o número de mágicos profissionais no país. Muitos se transferiram para tentar carreira na política. Levaram as cartolas, é claro!
Não surpreende a arrecadação inferior à projetada pelo governo federal no leilão do pré-sal realizado recentemente no Brasil.
O petróleo já não tem mais o mesmo valor. Ainda bem.

No assunto: a pesquisa com energias limpas avança e o combustível fóssil deve se tornar, em breve, ainda menos importante. Além de poluir, sustenta um punhado de ditaduras mundo afora.

Hoje é dia de abraçar pelo menos dois aniversariantes que se destacam na cidade: o empresário José Carlos Salgueiro, que completa 75 anos, e o economista Fernando Lisboa, que há algum tempo se afastou da badalação social de São Luís.

DE RELANCE

Relendo Proust
Em busca do tempo perdido. Proust diz em determinada altura do texto que a literatura é como um instrumento óptico, sem o qual não seria possível enxergar certas coisas da vida. Posso dizer que a lente proustiana fez minha existência ser dividida em dois momentos: antes e depois de ter lido Em Busca do Tempo Perdido. Só que a segunda parte dela foi bem mais interessante.

Entre a demagogia e a realidade
Diante do projeto que prevê fusão de pequenos municípios aos maiores, senadores e deputados federais começam a pôr os pesos na balança. De um lado está a manutenção de currais eleitorais, mesmo que saibam do hábito de prefeitos que ficam com pratos e pires nas mãos, pedindo socorro. Por falta de dinheiro, seus habitantes, muitos dos quais doentes e necessitados de assistência, não contam nem com um médico disponível. Enquanto isso, são mantidas as farras dos chamados ascones, sigla de assessores de coisa nenhuma. O outro lado indica que o projeto do governo é a melhor maneira de acabar com a divisão da miséria.

Hora Cultural
É inegável a abrangência do trabalho desenvolvido pelo Complexo de Comunicação da Assembleia Legislativa do Maranhão, que abrange TV, rádio e internet. Na grade da TV, por exemplo, além das reportagens diretamente ligadas ao Parlamento estadual, estão contemplados, também, programas voltados para a comunidade. O mesmo acontece na Rádio Assembleia online. Aliás, um dos programas chama-se “Hora Cultural”, comandado pelos jornalistas Márcia Carvalho e Evandro Júnior e apresentado todas as sextas-feiras, às 17h. No estúdio, a dupla sempre recebe convidados para entrevistas, entre escritores, músicos, cantores, atores e artistas de diferentes vertentes da arte.

Pabllo Vittar na Alemanha
A cantora maranhense Pabllo Vittar irá participar como jurada em um dos episódios do programa alemão Queen of Drags. O reality estreia no país hoje. O programa é baseado no Ru Paul’s Drag Race, disponível na Netflix, em que um grupo de drag queens passa por uma série de desafios para conquistar diversos prêmios. O reality já possui 11 temporadas e é um sucesso mundial. Os jurados fixos do Queen of Drags são a modelo alemã Heidi Klum, a cantora austríaca Conchita Wurst e Bill Kaulitz, vocalista da banda Tokio Hotel.

Brasil e a cultura drag queen
Recentemente Pabllo tornou-se a primeira drag queen a ser premiada pelo MTV Europe Music Awards. A premiação ocorreu em 3 de novembro na Espanha. O Brasil está se consolidando como uma referência quando o assunto é a arte drag queen. Além de Pabllo Vittar, o País tem outras estrelas que estão despontando no cenário da música pop. Aretuza Lovi, que começou em 2012, tem um contrato com a Sony Music e já gravou em parceria com Pabllo e Gloria Groove, que se apresentou no Rock in Rio 2019.

Príncipe e o Rei de Roma
Paulo Roberto Falcão é, oficialmente, uma “Lenda do Futebol Mundial”. A escolha foi feita pelo Golden Foot Monaco Award, premiação patrocinada pelo Príncipe Alberto II. Falcão deixou seus pés marcados na Promenade des Champions, a famosa avenida à beira-mar onde os grandes ícones do futebol mundial imortalizam suas pegadas. O ex-jogador da Seleção, da qual foi técnico, também foi agraciado com o Golden Foot. Já receberam o mesmo prêmio: Pelé, Maradona, Eusébio, Di Stéfano, Beckenbauer, Michel Platini e Dino Zoff, entre outros.

Mega da Virada
As apostas para a Mega da Virada 2019 começaram na segunda-feira. Segundo a Caixa Econômica Federal, a estimativa inicial para o prêmio é de R$ 300 milhões. O sorteio ocorrerá no dia 31 de dezembro de 2019. O prêmio não acumula. Não havendo premiados com seis números, o valor será dividido entre os acertadores de cinco dezenas, e assim sucessivamente. As apostas para a Mega da Virada custam o mesmo valor da Mega Sena regular: R$ 4,50.

Mega da Virada 2
Uma alternativa para aumentar as chances de ganhar é participar de bolões para a Mega da Virada. Basta formar um grupo, escolher os números, marcar a quantidade de cotas e registrar em uma lotérica. É gerado um recibo de cota para cada participante, que, se premiado, poderá resgatar sua parte do prêmio individualmente. Os bolões da Mega têm preço mínimo de R$ 10 e cada cota não pode ser inferior a R$ 5. Um bolão pode ter de duas a cem cotas.

Para escrever na pedra:
“A carta é um telefonema antiquado, do tempo em que as pessoas sabiam escrever e ler.” De Eno Teodoro Wanke.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.