Esporte | Tampão

Antes de ir à lista de nomes, diretoria vai decidir se vai de "tampão" ou não

Tiago Nunes, atualmente no Athletico-PR, desponta como o favorito da diretoria, entretanto, sua situação é um tanto quanto complicada
04/11/2019 às 18h23
Antes de ir à lista de nomes, diretoria vai decidir se vai de "tampão" ou nãoQuarta, contra o Fortaleza, em Itaquera, Dyego Coelho será o interino (Divulgação)

São Paulo - Passada a demissão de Fabio Carille, o Corinthians já começa a analisar o mercado em busca de um novo treinador. Nessa segunda-feira, a alta cúpula alvinegra irá se reunir para debater, primeiramente, qual caminho seguir: esperar até o fim do ano para investir ou ir à procura de um profissional que chegaria com a missão de classificar a equipe à Copa Libertadores do ano que vem e dar sequência em 2020.

No radar do Corinthians existem algumas prioridades. Tiago Nunes, atualmente no Athletico-PR, desponta como o favorito da diretoria, entretanto, sua situação é um tanto quanto complicada. Sylvinho, que já foi auxiliar técnico do Corinthians, é outro candidato. Até mesmo Dorival Jr aparece na lista de opções do Timão.

Uma possibilidade menos viável é a vinda de um estrangeiro. Embora a diretoria não trabalhe com qualquer nome do exterior, o sucesso recente de Jorge Jesus no Flamengo e Jorge Sampaoli no Santos faz com que a ideia não seja completamente descartada pelos lados do Parque São Jorge.

Quarta, contra o Fortaleza, em Itaquera, Dyego Coelho será o interino. No sábado, contra o Palmeiras, no Pacaembu, o clube pretende já ter uma definição sobre o sucessor de Carille, mesmo isso signifique apostar em um treinador tampão.

Tiago Nunes

Campeão da Copa Sul-Americana e atual campeão da Copa do Brasil com o Athletico-PR, Tiago Nunes é o nome que mais agrada ao Corinthians para a próxima temporada.

O problema é que Tiago Nunes pretende cumprir seu contrato com o Furacão, que vai até o fim de 2019. Em ótimo momento na carreira, valorizado, o treinador promete analisar propostas ao término do Brasileirão.

Tiago Nunes vê a oportunidade de trabalhar no Corinthians com bons olhos. Aos 39 anos, o jovem treinador sabe que comandar o Corinthians pode alavancá-lo a um patamar completamente novo em sua carreira.

O problema é que o Corinthians quer e precisa da vaga na Libertadores. A falta de confiança em Fabinho, auxiliar da comissão técnica permanente, e Dyego Coelho, treinador do Sub-20, tornam a decisão de esperar até as férias improvável por isso.

Tiago Nunes só será o técnico corintiano em 2020 se a diretoria alvinegra mudar os planos na reunião dessa segunda.

Sylvinho

Sylvinho é a alternativa mais fácil de se concretizar e já foi contatado há algumas semanas por intermediários para o clube entender sua posição no momento.

Ex-auxiliar técnico do clube e revelado nas categorias de base do Timão, o profissional está desempregado desde que foi demitido do Lyon, da França, e por isso pode assumir a equipe prontamente, algo fundamental para os planos da diretoria alvinegra.

Ter um profissional que conhece as raízes do clube, já habituado com a rotina no CT Joaquim Grava e conhecedor de parte do elenco é uma questão que deve ser considerada.

Além disso, Sylvinho prosseguiria com a filosofia de jogo implantada por Mano Menezes na década passada. Depois de começar a carreira como auxiliar de Tite no próprio Corinthians, o ex-jogador acumula passagem pela Seleção Brasileira e, mais recentemente, ingressou no futebol europeu, mas acabou não tendo sucesso no Lyon, onde conquistou três vitórias, quatro empates e sofreu quatro derrotas.

O nome do ex-lateral, no entanto, gera certa resistência dentro e fora do clube. O fato de Sylvinho já ter recusado um retorno em 2016 e não ter muita experiência na função atrapalham.

Dorival Jr

Desempregado desde que saiu do Flamengo, no ano passado, Dorival Jr é outra alternativa para a diretoria do Corinthians. Recentemente, o treinador passou por uma cirurgia por conta de um câncer de próstata, mas já está recuperado e, conforme apurou a Gazeta Esportiva, toparia assumir o Timão nesse momento turbulento.

Em 2016, quando comandava o Santos, Dorival Jr chegou a receber convite do Corinthians para assumir a vaga deixada por Tite, que à época aceitou ir à Seleção Brasileira.

Dorival não é o nome preferido da diretoria alvinegra, mas, é alguém que agrada alguns dirigentes e, assim como Sylvinho, pode assumir o Corinthians prontamente, o que é uma necessidade do clube.

Nada de propostas

Certo é que o Corinthians ainda não tem um rumo definido. Após isso, pretende escolher o alvo. Essa primeira parte deve ser resolvida nessa segunda. Só a partir de então alguma proposta oficial deve ser preparada.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte