Esporte | Restou o vice!

Sampaio Corrêa apenas empata com o Náutico e fica com o vice da Série C

Seis anos após ser vice-campeão brasileiro da Série C contra o Santa Cruz, Sampaio esbarra novamente em outro time pernambucano, desta vez o Náutico
Thiago Bastos / O Estado07/10/2019
Sampaio Corrêa apenas empata com o Náutico e fica com o vice da Série CDe Jesus / O ESTADO

Mesmo com o apoio da torcida (mais de 26 mil presentes), o Sampaio Corrêa ficou “só no cheirinho” e perdeu o título da Série C 2019 para o Náutico, após empatar por dois a dois em partida válida ontem (6) no Estádio Castelão, em São Luís. Apesar da boa atuação em grande parte nos 90 minutos, o time maranhense sucumbiu à jogada aérea do Timbu e aos contraataques. Após o jogo, a torcida reconheceu o bom desempenho do Sampaio e aplaudiu a equipe.

Antes do jogo, uma concentração de torcedores do Sampaio Corrêa recebeu a equipe no ônibus no embarque da delegação. A cena comoveu os jogadores, dentre eles, o goleiro Andrey. Aos poucos, os torcedores começaram a chegar no palco sagrado do Outeiro da Cruz empolgados com a chance de mais um título para a Bolívia Querida. “Vai ser cinco a um para nós!”, diziam os bolivianos mais empolgados.

Alguns torcedores mais antigos relembravam as conquistas gloriosas do Sampaio em sua história, dentre elas, o título brasileiro da Série B em 1972. Antecipadamente, de acordo com a diretoria do time maranhense, mais de 17 mil ingressos foram vendidos. No entanto, muita gente decidiu comprar o ingresso pouco antes da hora da partida. “Eu estou muito confiante, vai dar hoje [ontem] para nós”, disse o morador da Janaína, Francisco Carlos de Sousa, torcedor do Sampaio “desde que nasceu”, como ele mesmo disse.

O espetáculo das arquibancadas começou na entrada das equipes em campo. A festa chamou a atenção dos jogadores e encheu de energia o elenco. Na escalação, Brigatti optou por uma escalação mais conservadora, com a manutenção dos dois homens de contenção no meio campo (Ferreira e Lucas Hulk) e apenas um jogador na armação (Eloir).

No ataque, o técnico do Sampaio teve uma baixa de última hora. O atacante Roney, um dos destaques do Sampaio e autor do gol na partida de ida contra o Náutico teve uma lesão no tornozelo e foi cortado. O atacante Kauê foi o escolhido para a decisão. Já o Náutico teve duas alterações. Lombardi no lugar de Camutanga, machucado, e Matheus Carvalho na vaga de Danilo Pires.

Desde o começo do jogo, o Sampaio foi para a cima, sabedor de que precisava do resultado. Logo no primeiro minuto, o mandante articulou a primeira jogada, com Hulk tocando para Esquerdinha, que deixou a bola escapar no ataque. Aos seis minutos, o Sampaio já havia chegado outras duas vezes no gol do goleiro Jefferson.

Aos 13 minutos, o Sampaio abriu o placar. Everton abriu pela direita, inverteu a jogada para a esquerda e chutou colocado. A bola quicou no gramado e enganou o goleiro alvirubro. No resultado agregado, estava três a dois para o Náutico, que não poderia mais tomar gol.

Após marcar cedo, o Sampaio seguiu na pressão contra o Timbu. Aos 23 da etapa inicial, após Esquerdinha receber falta perto da grande área, o meia cobrou rápido e pegou a defesa do Náutico desprevenida, permitindo Paulo Sérgio cabecear livre. Jefferson salvou o Timbu.

O visitante somente finalizou pela primeira vez aos 28 minutos. Josa tentou clarear jogada e tocou com Mateus, que arriscou o chute fraco nas mãos de Andrey. Sob forte calor ludovicense, o juiz Flávio Rodrigues de Souza (SP) determinou pausa para hidratação. A suspensão da partida diminuiu o ânimo do Sampaio que, ainda assim, era melhor em campo.

Aos 38 minutos do primeiro tempo, um lance polêmico. Esquerdinha arrancou em velocidade e caiu na área após disputar bola com o lateral Hereda. O juiz mandou seguir o lance. Ainda deu tempo para falta perigosa que Everton mandou para longe do gol.

Na etapa complementar, o técnico do Náutico, Gilmar Dal Pozzo, trocou o centroavante Wallace por Jefferson Nem. A mexida e a bronca do comandante pernambucano surtiram efeito e o Náutico voltou completamente diferente. Aos 6 minutos, após pressão, Álvaro subiu mais do que a defesa boliviana e empatou, ampliando a vantagem.

O gol obrigou Brigatti a substituir, lançando Rodrigo Andrade no lugar do Kauê. A mudança, criticada por parte da torcida, surtiu efeito e o time maranhense passou a criar outras chances. Salatiel perdeu cara a cara e chutou em cima de Jefferson, aos 15 minutos. Aos 22, Ulisses entrou no jogo no lugar de Lucas Hulk, dando mais ofensividade.

Aos 25, Rodrigo Andrade chutou e a bola passou raspando a trave. Aos 32, Andrey, dando uma de Rogério Ceni, bateu falta em cima da barreira. Na sobra, a defesa de Jefferson. Aos 37, o Sampaio deu um fio de esperança, com gol de Salatiel, após jogadaça de Esquerdinha. Só que o balde de água fria veio dois minutos mais tarde com ataque inesperado e gol de Matheus Carvalho.

Nos acréscimos, confusão. Diego fez falta duríssima em Ulisses, tomou vermelho e causou a fúria dos jogadores do Sampaio. O jogo caiu de ritmo e restou apenas esperar o apito final. “Estou muito feliz conquistando o título na minha terra”, disse Danilo Pires, ludovicense de nascimento e meia do Náutico.

Chorando bastante, Brigatti agradeceu aos jogadores no fim da partida. “Dói na alma! Estou sentindo demais por este grupo de guerreiros!”, disse. Salatiel Júnior terminou a competição como um dos artilheiros da Série C com oito gols. No fim do jogo, a torcida do Náutico (PE) invadiu o campo.

Desmanche?

A expectativa é para saber sobre como o Sampaio cuidará do elenco para 2020. À Rádio Mirante AM, o goleiro Andrey confirmou que está se transferindo para o CRB (AL). “Está tudo certo, falta apenas o aval do presidente Sérgio [Frota]”, afirmou.

FICHA TÉCNICA

Sampaio Corrêa (MA) 2 x 2 Náutico (PE)

Local: Estádio Castelão em São Luís-MA

Árbitro principal: Flávio Rodrigues de Souza (SP)

Assistentes: Fabrini Beviláqua Costa (SP) e Fernanda Nândrea Gomes Antunes (MG)

Cartões Amarelos: Mateus (Sampaio) e Hereda (Náutico)

Cartão Vermelho: Diego (Náutico)

Gols Marcados: Everton (aos 13 minutos do primeiro tempo); Álvaro (aos 6 minutos da etapa complementar); Salatiel (aos 37 minutos do segundo tempo); Matheus Carvalho (aos 39 do segundo tempo)

Renda: R$ 515.400,00

Público: 26.800 (total)

SAMPAIO CORRÊA: Andrey, Everto, Odair, Paulo Sérgio, João Victor, Ferreira, Lucas Hulk (Ulisses), Eloir, Esquerdinha, Kauê (Rodrigo Andrade), Salatiel Júnior. Técnico: João Brigatti

NÁUTICO: Jefferson; Hereda; Diego; Lombardi; William Simões; Josa; Jhonnatann (Jimenez); Jean Carlos; Álvaro; Matheus Carvalho; Wallace Pernambucano (Jefferson Nem). Técnico: Gilmar Dal Pozzo

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte