Política | Corrida antecipada

Governador da Bahia se lança candidato a presidente em 2022

Rui Costa ainda refutou tese Haddad/Dino como "futuro do PT" e defende Lula Livre
José Linhares Jr13/09/2019 às 16h45
Governador da Bahia se lança candidato a presidente em 2022Rui Costa defende "Lula Livre" (Reprodução)

O governador da Bahia, Rui Costa, afirmou em entrevista à Revista Veja que pretende disputar a presidência em 2022. “Hoje, quero construir com outras lideranças essa alternativa. Mas é óbvio que, se digo que estou disposto a construir algo, então estou disposto a assumir qualquer tarefa”, disse.

Ele ainda defendeu a bandeira do Lula Livre. “O PT não deve nem pode abrir mão dessa bandeira. Hoje mais do que nunca está claro que Lula não teve direito a um julgamento justo. A condenação no caso do tríplex é uma aberração gigantesca”, afirmou.

Costa descartou a tentativa de protagonismo proposta por Fernando Haddad e Flávio Dino. Segundo ele, a força do PT não está em nomes, “nem no de Haddad nem no de outros”. “O PT é uma ideia de igualdade num Brasil muito desigual. É preciso trabalhar melhor essa ideia para reconstruir o partido, abordando temas a que o PT sempre se mostrou reticente, como a questão da segurança pública. Não pode ter tabu com isso, senão uma parcela considerável da população não nos enxergará como alternativa”, disse.

Em outro sinalização contra o ex-prefeito de São Paulo, Costa criticou o PT por não ter aderido à candidatura de Ciro Gomes no ano passado. “O certo era ter apoiado o Ciro Gomes lá atrás. Essa não é uma opinião que dou com a partida já encerrada. Eu e o ex-governador Jaques Wagner defendemos naquele momento a ideia de que o PT deveria ter um candidato de fora do partido caso houvesse o impedimento do ex-presidente Lula. Nenhuma outra liderança teria condições de superar o antipetismo ou disputar a Presidência em pé de igualdade naquele cenário”, disse.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte