Política | Corrupção

Polícia Federal prende quadrilha acusada de desviar meio bilhão do FIES

Instituição envolvida no escândalo patrocina Corinthians e Flamengo
O Estado MA03/09/2019 às 17h46
Polícia Federal prende quadrilha acusada de desviar meio bilhão do FIESOperação Vagatomia (Reprodução)

A Polícia Federal (PF) deflagrou nesta terça (3), a Operação Vagatomia, que investiga um esquema de fraudes na concessão do Financiamento Estudantil do Governo Federal (Fies). A operação também mira a venda de vagas e transferências de alunos do exterior para o curso de Medicina ofertado pela Universidade Brasil.

A instituição patrocina gigantes do futebol brasileiro como Atlético-MG, Corinthians e Flamengo.

Segundo estimativas da Polícia Federal, nos últimos cinco anos, aproximadamente R$ 500 milhões do Fies e do Prouni foram concedidos de forma fraudulenta para a instituição de ensino. Também foram identificadas fraudes nos cursos de complementação do exame Revalida, para revalidação de diploma.

Cerca de 250 policiais federais cumpriam 77 mandados judiciais pela manhã – 11 de prisão preventiva, 11 de prisão temporária, 45 de busca e apreensão e 10 referentes à medidas cautelares, alternativas à prisão. Entre os alvos, o dono da universidade e seu filho, além de diretores e funcionários das unidades onde as fraudes foram identificadas – São Paulo, São José do Rio Preto e Fernandópolis.

A PF estima que milhares de alunos por todo o Brasil podem ter sido prejudicados em razão destas fraudes. Ao longo das investigações, a PF identificou ainda ameaças proferidas pelo dono da universidade aos alunos que fizeram as denúncias, além de tentativas de influenciar e intimidar autoridades, destruição e ocultação de provas.

Em suas redes sociais, o ministro da Educação, Abraham Weintraub comemorou a operação em suas redes sociais e agradeceu ao também ministro Sérgio Moro.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte