Estado Maior | COLUNA

Novo olhar

02/09/2019

A revelação feita por O Estado no fim de semana, de que um levantamento sobre arrecadação municipal confronta a tese de separatistas de que o “Maranhão do Sul” é mais rico que o “Norte” deve lançar um novo olhar a respeito da possível separação.
O assunto voltou à tona no mês passado, após a apresentação de um projeto de decreto legislativo pelo senador tocantinense Siqueira Campos, do DEM, propondo a realização, pelo Tribunal Regional Eleitoral do Maranhão (TRE-MA), de um plebiscito para que os maranhenses decidam se o estado segue um só, ou dividido em dois.
Até hoje, a discussão do tema esteve calçada muito mais em bairrismos.
Mas, agora, com dados concretos – e cada vez mais acessíveis - sobre arrecadação e produção de riqueza em cada município, ficará mais fácil debater-se com argumentos.
Quem é contra a separação, no momento, ganhou um forte aliado ao seu discurso.
Resta aos defensores da criação do “Maranhão do Sul” buscar base para a sua tese.
Até porque, como bem lembrou o relator do projeto no Senado, Roberto Rocha (PSDB), se a proposta for aprovada, o que ocorrerá é um plebiscito. E, nesse, todo o Maranhão votará.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte