COLUNA

Exemplo do Judiciário

- Atualizada em 11/10/2022 às 12h23

A publicação do relatório “Justiça em Números”, do Conselho Nacional de Justiça (CNJ), divulgado durante a semana, confirma que a adoção de boas práticas de gestão no Judiciário do Maranhão resultou em gasto menor em 2018.
O levantamento, detalhado, aponta que, no ano passado, gasto total do Tribunal de Justiça do Maranhão (TJMA) foi de R$ 1,2 bilhão. O valor é aproximadamente R$ 150 milhões menor que em 2017, quando gastou-se R$ 1,35 bilhão.
A maior despesa segue sendo com pessoal. E, mesmo essa, também caiu.
Em 2017, a folha consumiu R$ 973 milhões, ou 71,7% da despesa total. Já em 2018, o setor de pessoal foi responsável por despesas de R$ 905 milhões - mais de R$ 60 milhões abaixo do ano anterior.
Entre os cortes, destaque para as despesas com terceirizados.
Um exemplo que poderia ser seguido por gestores de outros Poderes no Maranhão, notadamente do Executivo, estadual e municipais.
Em 2019, o balanço da Justiça produzido pelo CNJ completa 10 anos de uma série histórica com dados estatísticos de 90 tribunais, detalhamento da estrutura e litigiosidade, além de indicadores e análises essenciais para subsidiar a gestão judiciária. A edição mais recente foi lançada na quarta-feira, 28, durante a 2ª Reunião Preparatória do XIII Encontro Nacional do Poder Judiciário.

Insistente
O deputado federal Josimar de Maranhãozinho (PL) não desistiu de manter sob seu poder o controle do Incra no Maranhão.
Depois da queda do seu aliado Mauro Rogério Maranhão Pinto, o Mauro da Hidraele - que não passou nem um mês como superintendente do órgão -, o parlamentar continua fazendo gestões para indicar o substituto.
Aos mais próximos, tem garantido que indicará o novo superintendente.

Nada
Para manter o controle do órgão, contudo, Maranhãozinho precisará superar articulações do também deputado federal Aluisio Mendes (PSC).
Atribui-se a este a queda de Mauro da Hidraele, após audiências do parlamentar com a alta cúpula do Governo Federal.
Agora, ele tenta emplacar um aliado seu no lugar deixado pelo indicado de Josimar.

Entra e sai
O vereador Gutemberg Araújo anunciou na sexta-feira, 30, sua filiação ao PSC, partido que passou a ser comandado no Maranhão pelo deputado federal Aluísio Mendes.
O parlamentar deixa o PRTB, depois de haver tentado eleger-se deputado estadual pela sigla em 2018.
Atualmente, o PSC conta com a vereadora Bárbara Soeiro em seus quadros, mas ela deve deixar a legenda nos próximos dias, e rumar para o PDT ou o PCdoB.

Disputado
Por falar em PSC, lideranças na sigla no Maranhão sonham com a filiação do juiz Roberto Veloso a seus quadros.
O magistrado deve mesmo aposentar-se em outubro, pensando em disputar a eleição para prefeito de São Luís, em 2020.
O PSL e o PSDB também estão de olho nessa possível filiação.

Mais dinheiro
A Confederação Nacional dos Municípios (CNM) confirmou que quatro municípios do Maranhão receberão mais recursos do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) a partir de 2020.
Tiveram aumento do valor do coeficiente do FPM as cidades de Bacabeira, Carutapera, Porto Franco e Raposa.
O acréscimo decorre de aumento populacional, de acordo com nova estimativa divulgada pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).
Mais espionagem?
Reportagem da Folha de S. Paulo de sexta-feira, 30, aponta que estados do Nordeste querem se unir para comprar da China sistemas de monitoramento para segurança pública.
Integrante do Consórcio do Nordeste, o Governo do Maranhão está, segundo a publicação, especificamente interessado nesse sistema.
Líderes de oposição temem que esse seja mais um passo do governo Flávio Dino (PCdoB) para aumentar o monitoramento de adversários no estado.

DE OLHO

R$ 1 bilhão é o valor aproximado de verba extra a ter entrado nos cofres do governo Flávio Dino se confirmada a partilha de mais recursos do mega leilão do pré-sal, a ser realizado em novembro.

E MAIS

• Não anda nada boa a relação entre o prefeito Luciano Leitoa (PSB), de Timon, e o deputado Rafael Leitoa (PDT), que quer ser o candidato da família a prefeito da cidade.

• O governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, desconversou, na sexta-feira, 30, quando perguntado se pretende mesmo concorrer à Presidência em 2022: - Sou candidato a governar bem o Rio - disse.

• O juiz federal José Carlos do Vale Madeira é mais um magistrado que sonha com uma candidatura a prefeito de São Luís.

Leia outras notícias em Imirante.com. Siga, também, o Imirante nas redes sociais Twitter, Instagram e TikTok e curta nossa página no Facebook e Youtube. Envie informações à Redação do Portal por meio do Whatsapp pelo telefone (98) 99209-2383.