Economia | Arrecadação de impostos

Cadastro Positivo deve injetar R$ 17 bilhões na economia do Maranhão

Válido a partir do dia 9 de julho, o Cadastro Positivo deve gerar expressivo aumento na arrecadação de impostos estaduais, aponta estudo nacional
O Estado MA29/06/2019
Cadastro Positivo deve injetar  R$ 17 bilhões na economia do MaranhãoPresidente da ANBC, Elias Sfeir, destaca o crédito mais acessível entre os principais benefícios (Divulgação)

SÃO LUÍS - Válido a partir de 9 de julho, o Cadastro Positivo deve gerar expressivo aumento na arrecadação de impostos estaduais. Segundo estudo da Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC), a expansão do crédito, favorecerá a economia dos estados por meio do aumento do valor recebido com Imposto sobre Propriedade de Veículos Automotores (IPVA) e Impostos de sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS). No Maranhão, que hoje tem uma receita com esses impostos em torno de R$ 76,2 bilhões, o Cadastro Positivo, com inclusão automática de consumidores, elevará essa arrecadação, a médio prazo, para R$ 79 bilhões, ou cerca de R$ 2,8 bilhões a mais.

Atualmente, sem o Cadastro Positivo, a soma de recolhimento desses impostos pelos estados brasileiros é de R$ 5,587 trilhões. Com o novo modelo, a previsão é que esse montante alcance R$ 5,793 trilhões em cerca de dez anos, totalizando uma expansão de R$ 205,7 bilhões no período, devido ao estímulo da atividade econômica.

O levantamento aponta ainda que o novo modelo de Cadastro Positivo poderá injetar R$ 17 bilhões na economia do Maranhão, possibilitar acesso ao crédito para um contingente adicional de 488 mil consumidores e pode reduzir em 45% a inadimplência no estado.

Elias Sfeir, presidente da ANBC, afirma que “as unidades da federação dependem vitalmente da arrecadação do IPVA e ICMS para investir em programas sociais, principalmente em saúde e educação, e o novo modelo de Cadastro Positivo pode ser uma possibilidade para arrecadar mais sem aumentar impostos”.

Entre os principais benefícios sociais do novo Cadastro Positivo, Sfeir destaca o crédito mais acessível e barato por meio da nota de crédito, que tem potencial de reduzir em 45% a inadimplência. Hoje existem cerca de 60 milhões de brasileiros inadimplentes, o que equivale a 40% da população economicamente ativa.

O novo Cadastro Positivo tem ainda potencial para gerar mais empregos e renda para os cidadãos, tanto pela expansão de R$ 790 bilhões no crédito às empresas, principalmente às Micro e Pequenas Empresas (MPEs), como pela possibilidade de aumentar o PIB anual em 0.54% a.a. e assim injetar, a médio prazo, até R$ 1,1 trilhão na economia.

Mais

Sobre a ANBC

A Associação Nacional dos Bureaus de Crédito (ANBC) é uma associação civil de direito privado, sem fins lucrativos, que contribui para o desenvolvimento sustentável do crédito no Brasil. Congrega birôs de proteção ao crédito que atuam no país e mantém relacionamento com associações internacionais para promover as melhores práticas do setor. É membro da Associação de Fornecedores de Informação de Crédito ao Consumidor (ACCIS), entidade internacional que reúne 39 birôs de crédito.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte