Política | MEC

Bancada do MA tentará reverter bloqueio de verbas da UFMA e do IFMA

Deputados ouvidos por O Estado garantem que iniciarão um canal de diálogo para que o contingenciamento de verba das instituições do Maranhão seja revisto
Carla Lima/Editora de Política11/05/2019

O contingenciamento de cerca de 30% do orçamento das universidades e institutos federais de todo o Brasil será um dos principais debates no Congresso Nacional na próxima semana. Pelo Maranhão a bancada vai se reunir para definir uma agenda de atuação para tentar contribuir com a Universidade Federal do Maranhão (UFMA) Instituto Federal do Maranhão (IFMA), que juntas tiveram cortes superior a R$ 55 milhões.
Os deputados federais maranhenses já se mobilizam para tentar reverter o contingenciamento anunciado pelo ministro da Educação, Abraham Weintraub. Na quarta-feira, os parlamentares receberam o reitor do IFMA, Roberto Brandão, que apresentou um cenário desanimador sobre o funcionamento do órgão.
Segundo o coordenador da bancada maranhense no Congresso, deputado Juscelino Filho (DEM), Brandão mostrou que o contingenciamento – que para a instituição chegou a 38% - deverá prejudicar as atividades do instituto.
Para contribuir com o debate e auxiliar a UFMA e o IFMA, Juscelino – que é contra o contingenciamento - afirma que uma agenda com o ministro da Educação está sendo pedida. Mesmo assim, o parlamentar diz ter consciência que o movimento para reverter o contingenciamento não poderá ser somente da bancada maranhense.
“A um movimento de bancadas de todo país contra cortes nos institutos e universidades, não é só a bancada maranhense. A intenção de nós deputados é sensibilizar o ministro da Educação e, principalmente, o da Economia para reverter a decisão”, afirmou O Estado o coordenador da bancada maranhense.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte