Polícia | Violência

Polícia sem pista dos acusados das execuções ocorridas na Sexta-Feira Santa, na capital

Uma das vítimas foi o ex-presidiário Davisson Vitor, morto na Cohab; o outro crime foi cometido na área do Coroadinho
Daniel Matos22/04/2019
Polícia sem pista dos acusados das execuções ocorridas na Sexta-Feira Santa, na capitalVítimas foram mortas a tiros. (Divulgação)

A equipe da Superintendência de Homicídio e Proteção a Pessoas (SHPP) não tinha, até ontem, prendido os acusados de ter executado duas pessoas na Sexta-Feira Santa, 19, em São Luís. Uma das vítimas foi o ex-presidiário Davisson Vitor Diniz Fonseca, de 26 anos. A polícia informou que o ex-detento executado utilizava tornozeleira eletrônica e respondia pelos crimes de homicídio, roubo e tráfico de entorpecente.

O delegado Felipe Araújo, da SHPP, declarou que a vítima tinha solicitado o serviço de um motorista de aplicativo no bairro Liberdade e, ao chegar às proximidades de um posto de combustíveis na Avenida Jerônimo de Albuquerque, na Cohab, foi abordado pelos matadores.

Davisson foi baleado dentro do carro. Os tiros atingiram cabeça, braço e ombro do ex-presidiário. Socorristas do Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu) ainda foram acionados, mas quando chegaram ao local encontraram o homem sem vida.

O delegado disse que Davisson iria se encontrar com uma mulher, de nome não revelado, na Cohab. Ele levantou a hipótese de o crime ter sido motivado por vingança. “O motorista do aplicativo não ficou ferido, pois o alvo dos criminosos era apenas Davisson Vitor”, explicou Felipe Araújo.

Prisão

Davisson Vitor foi preso em companhia de Vitor Lucci Costa da Silva e Milena Alves em um cerco montado por uma equipe da Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), no dia 29 de janeiro de 2016, no bairro João Paulo. Em poder deles, a polícia apreendeu maconha, cocaína e duas balanças de precisão.

A polícia também informou que Davisson Vitor respondia por homicídio e roubo. No dia 21 de janeiro de 2014, ele foi preso por miliares acusado de assalto a um estabelecimento comercial localizado no bairro Calhau. Com ele, foi apreendida uma arma de fogo.

Coroadinho

A outra vítima foi o pintor Wallace dos Santos Belford, de 25 anos. A polícia informou que o pintor residia na Vila Conceição, na área do Coroadinho, e teria ido sacar certa quantia em dinheiro em um terminal de atendimento eletrônico instalado em um ponto comercial da feira do Coroadinho. Ao retornar para casa, o pintor foi baleado na cabeça por dois criminosos não identificados, que estavam em uma bicicleta.

A vítima ainda foi levada para o Hospital Municipal Socorrão I, no Centro, mas não resistiu à gravidade do ferimento. O corpo de Wallace foi encaminhado para o Instituto Médico Legal (IML), no Bacanga, para ser autopsiado.

Mais morte

No domingo, 21, populares encontraram um corpo do sexo masculino com marcas de tiros em uma área de matagal na Estrada da Maioba (MA-202), em Paço do Lumiar. O cadáver foi removido para o IML e até o fechamento desta edição permanecia sem identificação. A Polícia Civil está investigando o caso.

Outro caso

Policiais militares prenderam em flagrante Amós da Conceição, de 36 anos, no município de Chapadinha, acusado de ter assassinado a golpe de facão Daniel de Sousa Pereira, o Telemar, de 30 anos. O corpo da vítima foi encontrado às margens da BR-222, no Parque Independência, com o facão encravado na regição do tórax. O acusado foi apresentado na Central de Flagrantes de Chapadinha, onde foram tomadas as devidas providências. A motivação do assassinato não foi revelada pela polícia.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte