Política | Polêmica

Números comprovam hegemonia de 30 anos do PDT em São Luís

Deputados Glaubert Cutrim e Adriano discutiram ferrenhamente na Assembléia sobre duração do domínio pedetista na capital maranhense
José Linhares Jr26/03/2019 às 13h41

Tem gerado polêmica uma publicação do deputado Adriano (PV) que liga o colapso na infraestrutura de São Luís ao domínio político do Partido Democrático Trabalhista (PDT) em São Luís. Na manhã de hoje (26) o deputado foi acusado pelo também deputado estadual Glalbert Cutrim (PDT), de “não saber somar”.

A publicação de Adriano nas redes que motivou a polêmica faz menção aos alagamentos em São Luís acontecidos após cerca de 12 horas de intensa chuva. Na publicação, Adriano denuncia que uma emenda de sua autoria no valor de R$ 5 milhões para o amparo de desabrigados foi recusada pela base do governo Flávio Dino. O deputado acusou o partido, que já ocupa a prefeitura de São Luís desde 1989, de ser o principal responsável pelos estragos.

Adriano Sarney e Glalbert Cutrim

Glaubert Cutrim acusou o colega de mentir.

“Ele levanta a falsa informação de que o PDT está há 30 anos no poder. O curso de economia feito em Harvard não ensinou a ele a coisa mais básica, que é somar. De 1986 para cá o PDT teve 5 mandatos na Prefeitura e esses mandatos somados daria 20 anos e não 30”.

Na tentativa de desqualificar a crítica do colega, Glalbert Cutrim chegou a afirmar que em 50 anos nenhum governo fez “nada por São Luís”. Adriano reagiu posteriormente perguntando ao colega se ele conhecia algum dos elevados da cidade, pois todos haviam sido feitos por ex-governadores.

Os números mostram que o deputado da oposição tem razão ao criticar o que seria uma hegemonia do partido no controle da capital maranhense. Ao contrário do que disse Glalbert, o PDT obteve sua primeira vitória em 1989 com Jackson Lago. O número de anos de governo dito pelo parlamentar (20 anos) também não condiz com a realidade. Jackson Lago assumiu a Prefeitura por três vezes ao longo de dez anos, Tadeu Palácio outras duas por seis anos, Edivaldo Holanda Jr também duas em seis anos e Conceição de Andrade uma por quatro anos.

Uma soma básica revela que estes cinco prefeitos, todos filiados ao PDT, ocuparam a Prefeitura por 26 anos. A única exceção da regra é o ex-prefeito João Castelo que, apesar de não ter sido filiado ao partido, foi apoiado por Jackson Lago nas eleições de 2008 e contou com o apoio do partido em grande parte do seu mandato.

Veja os números:

Infográfico: José Linhares Jr

Galeria de fotos

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte