O Mundo | Internet

Plano de agressor contra mesquitas começou e terminou na internet

Atirador transmitiu ao vivo, pelo Facebook, imagens do ataque a uma das mesquitas, no maior massacre a tiros da história do país.
Reuters16/03/2019

WELLINGTON - Contas online ligadas aos ataques com armas que mataram 49 pessoas e feriram pelo menos 20 em duas mesquitas na Nova Zelândia na sexta-feira circularam imagens de supremacia branca e mensagens de extrema-direita que celebravam a violência contra muçulmanos e minorias nas mídias sociais e em fóruns de mensagens nos últimos dias.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.