Política | Campanha da Fraternidade

Dodge defende campanha da CNBB

Raquel Dodge destacou a importância da Campanha da Fraternidade e a previsão constitucional dela
07/03/2019

A procuradora-geral, Raquel Dodge, defendeu que Estado e sociedade devem "atuar juntos na elaboração e na implantação de políticas que assegurem dignidade para todos, bem como no combate rigoroso a práticas criminosas que impedem a correta aplicação dos recursos arrecadados com o dinheiro dos impostos". A afirmação foi feita ontem, durante evento que marcou o lançamento da campanha da Fraternidade de 2019, pela Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB).
Neste ano, o tema escolhido para a campanha é Fraternidade e Políticas Públicas um assunto que, conforme explicou o secretário-geral da CNBB, Dom Leonardo Steiner, foi definido há dois anos, entre cerca de 80 sugestões apresentadas à entidade.
Segundo informações divulgadas pela Secretaria de Comunicação Social da Procuradoria, Raquel destacou a relevância da temática, a sua previsão constitucional e a sua forte ligação com a atuação do Ministério Público.
Mencionando artigos da Constituição Federal, a procuradora lembrou "a obrigação do poder público com a defesa de propósitos como a erradicação da pobreza e da marginalização, o combate ao preconceito e a toda forma de discriminação, e a busca pela construção de uma sociedade justa, livre e solidária".
Afirmou ainda que a fraternidade é um princípio que move a Igreja e que também deve mover o Estado, e reiterou o papel do Ministério Público nesta missão. "Em outras palavras, o Ministério Público está incumbido de zelar para que as políticas públicas não discriminem, nem deixem fora de seu alcance aqueles que têm direitos constitucionais, sobretudo, os que dela mais necessitam", afirmou Raquel.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte