Estado Maior | COLUNA

O Estado avisou…

11/12/2018

O aumento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) na gasolina, diesel, biodiesel e em vários outros produtos no Maranhão, em lei aprovada pela Assembleia Legislativa e já sancionada pelo governador Flávio Dino (PCdoB), havia sido antecipado por O Estado no mês de novembro.
Na edição do dia 12 daquele mês, a manchete da página 3, na editoria de Política, trazia reportagem que tinha como título: “Nova gestão Flávio Dino pode começar com mais um reajuste de ICMS”.
A reportagem tratava como indicativo o aumento do imposto, com base numa revelação feita pelo próprio jornal no fim de semana anterior, que abordava a intenção do Executivo de arrecadar R$ 585 milhões a mais somente com o ICMS, em 2019.
Os dados haviam sido extraídos da Proposta da Lei Orçamentária Anual (PLOA) 2019.
E foi justamente o que ocorreu.
Semanas depois de publicada a reportagem, o governador Flávio Dino encaminhou para o Legislativo Estadual o Projeto de Lei 239/2018 que tratava, entre outas coisas, do aumento do imposto no estado.
A peça foi tema de muita polêmica, discussões e protestos na Assembleia. A Associação Comercial do Maranhão (ACM) chegou a denunciar a falta de diálogo do Governo com os empresários e pediu o adiamento da votação, sem sucesso.
Flávio Dino levou o plano adiante e impôs ao Legislativo a sua decisão. Sem diálogo, sem negociação, sem qualquer discussão com a sociedade.
E O Estado bem que avisou.

Para continuar aproveitando o conteúdo de O Estado faça seu login ou assine.

Já sou assinante

entrar

Ainda não sou assinante

assine agora

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte