Polícia | Arrombamento

Bandidos atacam agências bancárias no interior do MA

Bancos Bradesco, em Água Doce do Maranhão, e Brasil, Santa Rita, foram arrombadas em menos de 72 horas, mas nada foi roubado
Ismael Araújo10/07/2018
Bandidos atacam agências bancárias no interior do MAAgência do Branco do Brasil em Santa Rita arrombado ontem (Divulgação)

SÃO LUÍS - Duas agências bancárias do interior do estado foram arrombadas por quadrilheiros em menos de 72 horas. Um dos alvos foi o Banco do Brasil na cidade de Santa Rita, fato ocorrido na madrugada de ontem. Segundo a polícia, os bandidos não levaram dinheiro.

Segundo informações da polícia, os assaltantes fizeram um buraco no muro dos fundos dessa instituição financeira e tiveram acesso à parte interna. Eles conseguiram cortar a energia elétrica e danificaram o sistema de câmera, mas quando chegaram ao cofre central o alarme do sistema de segurança foi acionado.

Os criminosos, com receio de serem presos, fugiram e não levaram dinheiro. Ainda ontem policiais do Departamento de Combate a Roubo a Instituições Financeiras (Decrif), órgão ligado a Superintendência Estadual de Investigações Criminais (Seic), estiveram no município investigando o caso. Até ontem a tarde não havia registro de prisão dos acusados.

Já no último sábado, assaltantes tentaram explodir a agência do Bradesco na cidade de Água Doce do Maranhão. A porta da frente e um dos caixas eletrônicos foram danificados. O tenente-coronel Ijozenaldo, comandante do 16º Batalhão da Polícia Militar, declarou que os militares receberam a informação de que a agência do Bradesco estava sendo alvo de bandidos e ao chegarem ao local encontraram bananas de dinamite espalhadas pelo chão.

Policiais militares realizaram incursões pela região, pois havia informações de que os criminosos haviam fugido em direção ao município de Araioses em duas motocicletas, uma delas era uma Bros branca e a outra modelo CRF vermelha. A Polícia Civil está investigando o caso.

Leia mais notícias em OEstadoMA.com e siga nossas páginas no Facebook, no Twitter e no Instagram. Envie informações à Redação do Jornal de O Estado por WhatsApp pelo telefone (98) 99209 2564.

© 2019 - Todos os direitos reservados.
Tamanho da
Fonte